Grupo dos 15 chega à África do Sul para torcer pelo Brasil

Natália da Luz, especial, JB Online

JOHANESBURGO - O grupo dos 15 cariocas apaixonados por futebol desembarcou no país da Copa, um dia depois da abertura da Copa do Mundo. Tarde para assistir à partida da anfitriã contra a equipe do México... Mas essa ida não tem a ver apenas com o futebol, tem a ver com a Seleção Brasileira! A paixão número 1 é pela camisa verde-amarela, que o grupo está vestindo para o jogo (Brasil x Coréia do Norte) de mais tarde no Ellis Park, em Joanesburgo.

Para o carioca Arthur Guilherme do Nascimento, de 44 anos, o melhor de uma Copa do Mundo é vivenciar a integração entre povos de várias nacionalidades e diferentes culturas. A todo instante conhecemos pessoas de muitos países em meio a um clima de harmonia e celebração , disse Arthur ao Por dentro da África do Sul, destacando outro aspecto positivo e orgulhoso para brasileiros como ele que cruzam fronteiras com o objetivo de prestigiar a seleção. Você vai ao estádio e verifica que as pessoas de diversos países estão torcendo muito pela nossa seleção, ou seja, a Seleção Brasileira é um patrimônio mundial!

A maioria do grupo fará a segunda Copa, mas há alguns componentes que estão a caminho da quarta. Isto prova uma ligação nada superficial com o mundo do futebol! No caso do Arthur, essa relação é antiga, tanto como praticante do futebol quanto torcedor. Onde tinha uma bola eu estava jogando, fosse na rua, na quadra, no campo. Como grande parte dos garotos, o meu maior sonho era ser jogador de futebol . Como torcedor, ele diz assistir a praticamente todos os jogos do Flamengo no Maracanã e acompanhar diversos campeonatos. Também possuo coleções de ingressos de jogos de futebol, selos de Copa do Mundo e camisas da Seleção Brasileira. Por isso, acho que posso me considerar um fanático por futebol... Sim, Arthur! Com certeza você é um fanático por futebol!

Em nome dessa paixão, ele espera ficar o maior tempo possível no país da Copa! O grupo pretende acompanhar as partidas até as quartas de final. Um orçamento que sai do próprio bolso, já que, sem patrocinadores, passa uma bom tempo economizando para tornar real o sonho de assistir à Copa. Ao longo da temporada, eles desempenham em conjunto atividades próprias. Delegamos as atribuições para cada integrante de acordo com o perfil e as características de cada membro. Neste cenário é importante que todos estejam atentos aos acontecimentos relacionados à Copa e divulguem o mais rápido possível, para as tomadas de decisões.

Em relação à Copa da África, Arthur e os outros 12 estão com a expectativa nas alturas. Embora a África do Sul tenha problemas graves de segurança e transporte, a FIFA foi muito feliz em escolher a realização do evento no continente tão sofrido. A maior expectativa é que a África aproveite a ótima oportunidade de se mostrar ao mundo, já que o mundo procura não enxergar, e isto proporcione mudanças sociais que melhorem a vida do povo africano! .

A programação do grupo será direcionada para Joanesburgo, onde a nossa seleção jogará as duas primeiras partidas e depois Durban, onde o jogo é contra Portugal. Vamos passar dez dias em Joanesburgo e depois cinco em Durban . O destino após passar pelo forte adversário português vai depender da posição brasileira no grupo. Independentemente do norte brasileiro após a seleção de Cristiano Ronaldo, o grupo vai passar por Pretória, Jeffreys Bay e Cidade do Cabo. No meio do caminho, fazer um safári e visitar o Museu do Apartheid estarão entre as prioridades.