Caçado em campo e irritado com cartão, C. Ronaldo critica juiz

Portal Terra

CELSO PAIVA - Eleito melhor jogador em campo, mesmo sem ter feito uma grande partida, o atacante Cristiano Ronaldo criticou a retranca da Costa do Marfim, no empate por 0 a 0 contra Portugal, e a postura do árbitro uruguaio Jorge Larrionda durante a partida no Estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth.

Segundo a estrela da seleção portuguesa, a equipe africana pensou apenas em se defender na partida, o que transformou a partida em um jogo muito apático. "É difícil jogar contra uma equipe que atua com 11 homens atrás da linha da bola. Eles fizeram o seu jogo, no nosso erro, sempre nos respeitando, com medo. Fico triste por não ter conseguido os três pontos. Mas se analisarmos o Mundial, várias equipes empataram na estreia como Inglaterra, Itália. Portanto vamos continuar a lutar".

O atacante português, que foi quem mais recebeu faltas em campo (5 no total), se irritou com o cartão amarelo tomado durante o primeiro tempo, quando discutiu com o lateral marfinense Demel, após receber uma falta no meio de três jogadores adversários.

"As vezes é difícil, não entendo a interpretação do árbitro. Foi algo normal e eu levei o cartão amarelo. Não consegui compreender. Quando três jogadores estão em cima de um e eu sou o advertido, parece que não é justo", afirmou o camisa 7 da seleção portuguesa.

Cristiano Ronaldo começou bem a partida, acertando um belo chute de fora da área ao carimbar a trave, na melhor oportunidade do jogo. Depois do lance, o jogador foi perdendo a paciência com a marcação dura de Demel e viu seu rendimento diminuir cada vez mais em campo. Mesmo assim, o atacante do Real Madrid foi eleito o melhor em campo na estreia das duas equipes, mas não se mostrou empolgado com a escolha. "Honestamente trocaria ele pelos três pontos".

O técnico Carlos Queiroz foi outro que criticou a atitude defensiva da equipe da Costa do Marfim. "Foi um jogo duro. Os dois times começaram nervosos. Ficou claro que a estratégia deles foi defender e contra-atacar. Tentamos ganhar o jogo todo, só nós fizemos isso. Atacando e pressionando a Costa do Marfim. Não é fácil quando você tem todos os jogadores atrás do meio campo. Uma bola roubada pode permitir o contra-ataque. Foi importante jogarmos com precaução. Foi um resultado justo para os dois. É hora de mover adiante".