Brasil "acorda" no segundo tempo e supera a Coreia do Norte

Allen Chahad, Renato Pazikas, Portal Terra

JOHANNESBURGO - A tradição das Copas se manteve e o Brasil novamente estreou com vitória, agora por 2 a 1 sobre a retrancada Coreia do Sul. Nesta terça-feira, no Ellis Park Stadium, a Seleção teve dificuldades iniciais, mas se impôs no segundo tempo e marcou com Maicon, em gol espírita, e depois com Elano em ótimo passe de Robinho. A última vez que os brasileiros não ganharam no primeiro jogo em um Mundial foi em 1978, quando empatou com a Suécia em 1 a 1.

Primeiro tempo: dificuldades com a marcação

Contra um adversário bastante recuado, com três zagueiros para cercar Luís Fabiano e dois alas fechando a marcação sobre Elano e Robinho, o Brasil teve enormes dificuldades em penetrar na área norte-coreana e só finalizou três vezes no gol defendido por Ri Myong Guk. Kaká, em baixo ritmo, também errou passes e foi anulado pelos marcadores.

Os jogadores brasileiros mais acesos foram Maicon e Robinho, que no início do jogo apareceu bem pela esquerda e passou ótima bola a Kaká, que se atrapalhou na hora de finalizar. Depois, o próprio Robinho tentou, mas errou o alvo.

Aos 13min, enfim, o Brasil acertou o gol, mas o chute de Elano não ofereceu grande perigo à Coreia do Norte. Depois foi Robinho que apareceu livre na área e bateu, mas também muito fraco, sem ameaçar os asiáticos.

Ofensivamente, a Coreia do Norte esteve sempre refém da inspiração de Jong Tae Se. Em um lance, o único atacante da equipe norte-coreana passou entre quatro marcadores brasileiros e chutou fraco, nas mãos de Júlio César. Depois, levou fácil a marcação de Juan mas errou o alvo na hora de finalizar.

Na última parte do primeiro tempo, o Brasil, que acabaria os 45 minutos com 67% de posse de bola, usou e abusou da troca de passes sem objetividade, quase sempre acabando com a bola nos pés do Maicon em cruzamentos cortados pela firme defesa da Coreia do Norte.

Segundo tempo: mais inspiração e gols

Sem nenhuma substituição, o Brasil voltou para o segundo tempo com uma atitude mais incisiva e já nos minutos iniciais ameaçou a Coreia do Norte. Primeiro em falta cobrada por Michel Bastos, que assustou, e depois em contra-ataque veloz: de Kaká para Robinho, que desperdiçou.

O primeiro gol na Copa surgiu, enfim, aos 10min. Em bela virada de jogo que saiu dos pés de Felipe Melo, Elano entrou na área e passou a Maicon, que mesmo sem ângulo chutou com violência entre o goleiro norte-coreano e a trave, furando a retranca asiática.

Com vantagem no placar, o Brasil continuou em cima da Coreia do Norte e criou oportunidades. Michel Bastos chutou novamente de fora, levando perigo. Depois, em novo contragolpe, Kaká conduziu bem e passou a Robinho, que serviu Luís Fabiano para boa finalização.

Perdendo a partida, a Coreia do Norte se viu obrigada a buscar o jogo e abriu os espaços que o Brasil de Dunga adora aproveitar. Assim, aos 26min, o contra-ataque terminou em gol. Robinho acertou belo passe em profundidade para Elano, que deslocou o goleiro adversário e fez o segundo brasileiro.

Quando a vitória parecia tranquila, com o Brasil colocando o pé no freio e esperando o jogo acabar, ainda houve tempo para um susto. Ji Yun Nam, aos 43min, invadiu a área, levou a marcação e deslocou Júlio César.

O Brasil volta a jogar no próximo domingo, contra a Costa do Marfim em Johannesburgo - desta vez, porém, no Soccer City Stadium. Os norte-coreanos pegam Portugal na Cidade do Cabo na segunda-feira da semana que vem.

FICHA TÉCNICA

Brasil 2 x 1 Coreia do Norte

Gols:

Brasil: Maicon aos 10min do 2º tempo e Elano aos 26min do 2º tempo

Coreia do Norte: Ji Yun Nam, aos 43min do 2º tempo

Ponto Forte do Brasil

Alto índice de posse de bola

Ponto Forte da Coreia do Norte

Marcação fortíssima na linha defensiva

Ponto Fraco do Brasil

Pouca profundidade dos ataques

Ponto Fraco da Coreia do Norte

Isolamento de Jong Tae Se

Personagem do jogo

Maicon, que marcou o primeiro gol brasileiro no Mundial

Esquema Tático do Brasil

4-2-3-1

Júlio César; Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva e Felipe Melo (Ramires); Elano (Daniel Alves), Kaká (Nilmar) e Robinho; Luís Fabiano

Técnico: Dunga

Esquema Tático da Coreia do Norte

5-3-2

Ri Myong Guk; Cha Jong Hyok, Pak Chol Jin, Ri Jun Ii e Ji Yun Nam; Mun In Guk (Kim Kum Ii), An Yong Hak e Pak Nam Chol; Hong Yong Jo e Jong Tae Se

Técnico: Kim Jong Hun

Cartões amarelos

Brasil: Ramires

Árbitro

Viktor Kassai (Hungria)

Público

54.331 espectadores

Local

Ellis Park Stadium, em Johannesburgo