Veja números e curiosidades das Copas do Mundo

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Perto do início da Copa do Mundo na África do Sul, o site Fifa.com divulgou algumas estatísticas por trás das 32 nações que competirão pelo título mundial e o que pode acontecer em termos de números.

307 milhões de pessoas fazem dos EUA o maior país em população a competir. O Brasil é o segundo, com 198 milhões de habitantes. Quando se trata do tamanho da área do país, os EUA também são os maiores, com 9.629.000 km², com o Brasil novamente em segundo, por ter uma área de 8.511.000 km². A Eslovênia é o menor representante, tanto em população (dois milhões de habitantes) como em tamanho (20 mil km²).

50 será o número de partidas disputadas pela Espanha a partir da estreia diante da Suíça, no dia 16 de junho, em partida válida pelo Grupo H da Copa. O México, com 45 partidas disputadas até agora, se avançar às quartas de final, também alcançará a marca de 50 jogos. Enquanto isso, Camarões vai se tornar a primeira seleção africana a completar 20 partidas em Copas do Mundo.

18 campanhas de Copa do Mundo fazem do Brasil a única seleção a ter competido em todas as edições do torneio. Alemanha e Itália seguem os sul-americanos de perto, com 16 participações. Brasil e Alemanha dividem o posto de seleção com maior número de partidas disputadas, com 92. Porém, os brasileiros tem maior número de vitórias (64) e gols (201).

16 gols foram marcados pela Inglaterra desde a vitória sobre a Colômbia por 2 a 0, na última partida da primeira fase da Copa de 1998, disputada na França. David Beckham, que anotou o segundo gol daquele jogo, participou de nada menos que nove, dos outros 14 gols marcados pela esquadra britânica. O autor de outros dois gols e sete assistências está fora da Copa de 2010, para lamento dos torcedores ingleses.

11 segundos foi tudo que Hakan Sukur precisou para marcar o gol mais rápido da história dos Mundiais. Com o tento, o atacante ajudou a Turquia a garantir o terceiro lugar na Copa de 2002, em partida contra a anfitriã Coreia do Sul.

6 foi o número de gols marcados no jogo de abertura da Copa na Alemanha, em 2006, quando os anfitriões venceram a Costa Rica por 4 a 2. Porém, a partida inaugural de Copa que teve mais gols foi em 1934, quando a Itália bateu os EUA por 7 a 1. Com exceção às Copas de 1966, 1970, 1974 e 1978, todas as partidas inaugurais tiveram gols marcados.

5 é o número de partidas inaugurais de Copa que o México foi selecionado para participar. Porém, nas quatro partidas já disputadas, não venceu. Perderam por 4 a 1 para a França em 1930, por 4 a 0 para o Brasil em 1950, por 3 a 0 para a Suécia em 1958 e empatou por 0 a 0 em 1970 com a União Soviética.

5 também é o número de Copas do Mundo, incluindo a edição de 2010, que o técnico Carlos Alberto Parreira participou. O treinador nunca esteve à frente de uma mesma seleção em duas Copas diferentes. Em 1982 estava no Kuwait, em 1990 nos Emirados Árabes Unidos, em 1994 no Brasil e na Arábia Saudita em 1998. O treinador com maior recorde de partidas em Copa é o alemão Helmut Schon, com 25 aparições. Porém, se os Bafana Bafana chegarem à semifinal, Parreira irá igualar essa marca.

4 foi o número de jogos disputados pela Suíça em 2006, na Alemanha, quando foi eliminada da competição sem sofrer gols. Se impedir a Espanha de marcar no seu jogo de estréia, a Suíça vai igualar o recorde da Itália da Copa de 1990. Ironicamente, em todos os outros jogos disputados pelos suíços em Copas eles sofreram gols. Além disso, os suíços foram os primeiros a não marcar gols em uma decisão por pênaltis ¿ em 2006 foram eliminados pela Ucrânia nas oitavas de final (após empate por 0 a 0, perderam por 3 a 0 na disputa por pênaltis).

1 é o número de estreante em Copas na edição de 2010. A Eslováquia vai disputar o Mundial pela primeira vez na história. A última vez que houve apenas um estreante foi na Copa de 1950, primeira participação da Inglaterra.

0 é o número de derrotas sofridas pelo país anfitrião quando jogou na abertura da competição. Foram sete jogos, com cinco vitórias para os donos da casa (Itália 1934, Brasil 1950, Suécia 1958, Chile 1962 e Alemanha 2006) e dois empates, coincidentemente por 0 a 0 (Inglaterra em 1966 e México em 1970).