Projeto inspirado na Copa quer estruturar área onde Mandela nasceu

Natalia da Luz, JB Online

JOANESBURGO, ÁFRICA DO SUL - Com o objetivo de desenvolver Mvezo (na província de Eastern Cape), terra onde nasceu Nelson Mandela, um projeto artístico se expande pelo país da Copa do Mundo. O tema é inspirado no Mundial e convoca a população local e do mundo a participar da reestruturação de um patrimônio não apenas para a família Mandela, mas para todo o país. À frente do projeto, está o líder de Mvezo (vilarejo próximo de Qunu, onde Mandela cresceu e como descreve em sua autobiografia Long Walk to Freedom passou inesquecíveis momentos de sua infância). Não por coincidência, o representante carrega o sobrenome Mandela. A ideia é levar para a região um pouco mais de dignidade. Lá, faltam energia elétrica, saneamento básico, água potável... , disse ao Jornal do Brasil Nkosi Zwelivelile Mandela, neto do maior ídolo africano.

Zwelivelile dá a chancela da família Mandela à série de pinturas do famoso artista sul-africano Athol Moult. É muito importante participar de uma iniciativa como essa, pois todos os envolvidos compartilham a mesma vontade de transformar uma área tão precária e simbólica! , contou em entrevista ao Jornal do Brasil. Centenas de cópias foram reproduzidas a partir de 32 originais (representando cada seleção participante da Copa). Ele torce para que não sobre nenhuma nas paredes das galerias! O dinheiro vai para a construção de clínicas, infraestrutura, educação... Quanto mais pessoas adotarem a causa, melhor! , disse o artista que levou seis meses para completar o projeto e que, na hora de pintar as centenas de telas, teve a ajuda de crianças carentes.

Há quadros e telas de vários tamanhos (que também levam a assinatura de Mandela). A maior custa 25 mil rands (cerca de R$6.200,00), uma aquisição automaticamente convertida em benefícios para o futuro de Mvezu. Esse foi sempre um desejo do meu avô que queria desenvolver o vilarejo, casa dos seus ancestrais. Ele ficará muito orgulhoso com o resultado , destacou Zwelivelile durante a apresentação do projeto na manhã desta terça-feira, na Fundação Nelson Mandela, em Joanesburgo. A exposição original ficará na fundação que leva o nome do ídolo sul-africano, mas as peças só poderão ser compradas pela internet ou em galerias ao redor da África do Sul e de países como França, Reino Unido e Itália.

É um grande trabalho que pretendemos levar para o maior número de lugares possível. Acho que as pessoas vão participar e querer ter em casa uma obra de arte com uma finalidade tão importante , disse Freddy Pilusa, assessor do Mandela-neto. Ao final da entrevista, não fugiu a pergunta sobre a presença do avô no jogo de abertura da Copa do Mundo. Zwelivelile confirmou que, na próxima sexta, Mandela estará no Soccer City (estádio do primeiro jogo) enviando energia para a seleção sul-africana! Ele vai fazer os cumprimentos e assistir ao início do jogo da África do Sul x México , afirmou alguns minutos antes de o avô chegar à fundação.

Escoltado por dois carros, Mandela entrou pelo portão sorridente acenando para os jornalistas e reforçando a tese de que ele está bem o suficiente para comparecer (mesmo que por poucos minutos) ao grande dia para a África do Sul. Meu avô sempre praticou esportes e sabe o quanto ele é fundamental para a integração de um país". Mandela provou isso em 1995 (quando a África do Sul venceu a Copa do Mundo de Rúgbi transformando os países negro e branco saídos de um recente apartheid em uma única nação).