Argentina consolida perfil ofensivo na Copa

Agência AFP

PRETÓRIA - A seleção argentina consolidou nesta terça-feira o perfil ofensivo no ataque em um treino de clima de bom humor e ansiedade ao mesmo tempo, já que a estreia na Copa do Mundo é logo no sábado, contra a Nigéria.

"Dou mais valor a começar logo ganhando do que jogar bem. É a primeira partida, e se espera com muita ansiedade", declara o zagueiro Nicolas Burdisso, do Roma, em uma entrevista coletiva no centro de imprensa na Universidade de Pretória, onde a Albiceleste se concentra.

O que chamou atenção no treino foi o clima altamente amigável entre os jogadores, resultado da convivência em Pretória. Nunca os jogadores da seleção de Diego Maradona tiveram tanto tempo juntos. Não havia o menor sinal de que aquele clima era uma mera encenação diante das câmeras.

"O grupo está muito bem e estamos contentes por estar aqui, à espera da estreia, em que se deve manter a calma e fazer as coisas bem", disse o lateral Clemente Rodríguez, do Estudiantes.

Perdedora do jogo que serviu como treino, a equipe azul teve que ficar de costas e receber uma metralhada de bolas, enquanto ouvia piadinhas.

"O bom astral reina porque há boas pessoas. Estamos focando no objetivo e com vontade de que o Mundial comece já. Os dias demoram a passar. E com paciência estamos aceitando o próximo tal como ele é", acrescentou o jogador da seleção argentina, que já está em Pretória desde o dia 28 de maio.

O coletivo novamente teve três atacantes, com a incorporação de Carlos Tevez aos intocáveis Lionel Messi e Gonzalo Higuaín.

Novamete Maradona fez o time laranja dos três jogarem contra uma defesa oficial, com Gabriel Heinze na esquerda, Walter Samuel no centro e Martín Demichelis na direita.

O quarto homem nesse esquema 3-4-3 foi Jonás Gutiérrez, que se pode considerar um volante-lateral-ponta-direita, não só pela posição que o técnico lhe atribui como pela força com que se movimenta pela faixa.

Durante o coletivo houve gols de Messi, Higuaín e Tevez (um de cada). O goleiro era o titular, Sergio Romero.

Os volantes eram dois de cada lado: Javier Mascherano-Angel Di Maria e Gutiérrez-Juan Verón.