Lei permite advertência verbal ou suspensão

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Não justificar a falta pode pesar muito na ficha do funcionário, inclusive com a possibilidade da suspensão do contrato de trabalho e, consequentemente, o empregado deixa de receber salário, alerta Leandro Antunes, professor de direito da Faculdade da Academia Brasileira de Educação e Cultura (Fabec).

As faltas injustificadas são consideradas hipótese de suspensão do contrato de trabalho, eis que o empregado não trabalha, mas também não recebe . Para não perder dinheiro no fim do mês o empregado terá o dia de falta descontado e a falta injustificada pode implicar ainda não recebimento do dia do repouso semanal remunerado. O empregador poderá punir o empregado com advertência verbal ou escrita, e aplicar suspensão que não pode ultrapassar 30 dias consecutivos e demissão por justa causa, de acordo com o artigo 482 da CLT.

Um exemplo de falta, esta justificada, é o de Janete de Oliveira, que teve de recorrer à Justiça para ter o direito de falta reconhecido. Ela havia perdido a mãe em um acidente no Espírito Santo.

O acidente foi em Vila Velha e eu morava em Vitória. Não tinha outros parentes e precisei ficar fora do trabalho para o sepultamento. Meu chefe era novo na empresa e queria levar sua equipe para lá. Como não quis me liberar, o caso parou na Justiça. No final, ele teve que deixar a empresa contou.