PF investiga repasses de propina para associação ligada a Arruda

Portal Terra, JB Online

BRASÍLIA - A Polícia Federal investiga se 10% do valor arrecadado pela propina, no esquema do mensalão do DEM, eram canalizados para a Associação Brasiliense dos Amigos do Arruda, no Distrito Federal, segundo o jornal Folha de S.Paulo Os sigilos bancário e fiscal da entidade foram quebrados na investigação. O estatuto da entidade considera a possibilidade dela colaborar nas ações governamentais, recebendo contribuições e doações de pessoas e empresas.

O ex-ministro de relações institucionais Durval Barbosa teria declarado que 10% das propinas recebidas são reservadas para pagar contas de água, luz e telefone da entidade. A Polícia Federal teria apreendido recursos vindos de empresas que pagavam propina para o mensalão do DEM no gabinete de Fábio Simão, que foi chefe de gabinete de Arruda até o esquema ser descoberto. A sede da associação, registrada em cartório, teria saído do prédio onde estava localizada.