Emissões de gases de efeito estufa atingem nível recorde

SÃO PAULO, 23 de novembro de 2009 - Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) mostra que os níveis globais de gases que provocam o efeito estufa continuam a crescer.

O estudo revela que as concentrações de dióxido de carbono, metano e óxido nitroso, que tem maior duração na atmosfera, atingiram taxas recordes registradas desde a era pré-industrial do século 18.

O aumento na força radioativa provocada por esses gases chegou a 26% desde 1990. E só entre 2007 e 2008, a alta foi de 1,3%. Os gases de efeito estufa bloqueiam a radiação e provocam o aquecimento na atmosfera terrestre.

Só o dióxido de carbono, o mais importante gás emitido por seres humanos, foi responsável por um aumento de 86% na força radioativa da Terra entre 2003 e 2008, quatro vezes superior a qualquer outra emissão combinada. E desde 1750, a presença de dióxido de carbono na atmosfera cresceu 38%.

Já o gás metano, cuja concentração permaneceu estável por sete anos, registrou aumento de 18%, provocado principalmente pelo cultivo agrícola de arroz, aterros e a combustão de biomassa.

A queima de combustíveis fósseis e a agricultura são os maiores responsáveis pelo aquecimento global e, como consequência, pelas mudanças climáticas.

O relatório da OMM foi desenvolvido com base na observação de uma rede de estações de pesquisa em mais de 50 países.

(Redação - JBOnline)