O avanço do petróleo

Vladislav Kusmitchev, especialista econômico do Rússia Hoje, JB Online

REDAÇÃO - A alta significativa dos preços do petróleo, para US$ 73 o barril, e o enfraquecimento da moeda dos EUA foram suficiente para que o RTS, principal índice do mercado acionário russo, disparasse para cima. No início do mês, os especuladores da alta e os especuladores da baixa travaram uma guerra em torno dos 1.250 pontos. E já na segunda-feira passada o índice registrou de uma vez três níveis de apoio e subiu para 1.428,06 pontos. O desejo de comprar ações até por esses altos preços era tão forte que a tradicional realização de lucros após a alta só começou na terça-feira passada. Embora os especuladores da baixa, diariamente e de forma sombria, tenham vaticinado a possibilidade de início de profunda correção, fatores fundamentais da economia russa respaldam os otimistas. O desconto em relação aos mercados em desenvolvimento, como antes, é muito significativo. E, a julgar pelas avaliações preliminares, o déficit do orçamento federal não será tão elevado como se previa. Uma série de investidores de espírito otimista vaticina que em 2010 o PIB da Rússia aumentará não os modestos de 1% a 2%, mas 5%, o que é viável ao se levar em consideração o fato de que o auge da atual crise foi em fevereiro de 2009. O governo russo também se esforça para apoiar os aspectos positivos. E, realmente, a segunda onda da crise econômica que se esperava, principalmente no setor bancário, ainda não causou quaisquer problemas sistêmicos. Uma série de bancos trocou ou complementou a composição dos acionistas, muitos créditos foram prorrogados ou os proprietários pactuaram com os credores a troca de ativos - e se conseguiu evitar a falência em massa.

A hora da verdade para essa onda de alta no mercado de capitais russo chegará nos próximos dias. Na semana passada começou a temporada de demonstração de resultados nos Estados Unidos. As grandes companhias deveriam apresentar os seus dados. Os analistas russos esperam notícias positivas. E uma vez que o mercado acionário russo se orienta pela situação dos EUA e pela taxa de câmbio da moeda nacional, é de se esperar ajuda da onda de altas que começou. Mas, é claro, se os dados estatísticos não começarem a assustar os investidores com algumas informações negativas.