Promessa de grande safra

Mikhail Tchánikov, Rossiyskaya Gazeta, JB Online

REDAÇÃO - Sobrevivemos à ruína. Agora, como sobreviver à abundância?

No ano passado, realmente, houve abundância, com 108 milhões de toneladas de grãos. Agora, nossos especialistas coletaram informações de toda a Rússia, que foram computadas. Informo a vocês que serão quase 90 milhões de toneladas, além do que sobrou do ano passado, com grandes estoques. E todo o volume do consumo interno da Rússia é de 77 milhões de toneladas.

Em 2008 foram exportados mais de 23 milhões de toneladas de grãos, o que é um bom indicador. E, neste ano, segundo nossas previsões, venderemos ao mercado externo 19 milhões de toneladas de grãos.

Entretanto, os produtores agrícolas se queixam dos preços baixos dos grãos e pretendem vendê-los ao governo durante as intervenções de compra (para estoques reguladores). E o seu início fica adiado. Haverá mesmo essas compras?

Com toda certeza, haverá as intervenções de compra neste ano. Apoiamos os produtores agrícolas. Não em todo o território do país, mas pontualmente, onde realmente é preciso.

Junto com as províncias, elaboramos balanços com previsões para os mercados dos principais produtos, inclusive de grãos, quanto se produz, quanto se consome e quanto se vende para as províncias vizinhas e para o mercado externo. E agora estamos constatando que em algumas províncias existe superprodução.

Estamos falando sobre o que fazer com excedentes de produção. E enquanto isso o Rostat (serviço federal de estatísticas) constata que em agosto a produção de produtos agrícolas na Rússia caiu em comparação com a do ano passado. Como se explica isso?

Pelos resultados de um único mês, é prematuro fazer ilações. A agricultura tem caráter sazonal, e, portanto, só se pode falar sobre os resultados no fim do ano, quando terminarmos a colheita da safra. Lá não haverá redução.

A agricultura continua a ser a locomotiva da economia. No primeiro semestre, em nosso setor foi registrado um aumento da produção de 1%. Em comparação com o que ocorre em outros setores, esta é uma cifra significativa. Aliás, produzimos 6% a mais de carnes de ave e suína.

Mas isso em 2009, quando o apoio do governo à agricultura aumentou vertiginosamente. E no ano seguinte? O que ocorrerá se os recursos orçamentários forem reduzidos?

O orçamento ainda não foi aprovado, mas a comissão de orçamento já concluiu os seus trabalhos. E posso dizer que a relação com a agricultura é extremamente positiva. O nosso orçamento no próximo ano será 15% maior do que o do ano passado. Isso sem levar em consideração os recursos destinados às medidas contracíclicas do governo para reforço de capitais sociais das estatais Rosselkhozbank e Rosagroleasing. De forma que não haverá nenhuma redução do apoio do governo à agricultura no próximo ano.

Previsões

Os dados da colheita da safra de 2009 superaram as previsões do Ministério da Agricultura, de 85 toneladas, e chegaram a 88,8 toneladas. Segundo o Ministério, em 30 de setembro, 80% da safra haviam sido colhidos nas áreas plantadas neste ano. Os restantes 20% podem aumentar significativamente a safra 2009. O Ministério da Agricultura disse que as informações sobre o volume de 88,8 milhões de toneladas foram fornecidas inicialmente pelo peso registrado , e o órgão prevê a produção de grãos depois do beneficiamento. Um representante informou que atualmente o Ministério da Agricultura da Federação Russa está computando 90 milhões de toneladas de grãos beneficiados .