Flamengo e Zico anunciam protocolo de intenções para incorporar CFZ

Julio Calmon, JB Online

RIO - O Flamengo e o Clube de Futebol Zico anunciaram, nesta sexta-feira, que vão assinar um protocolo de intenções para incorporar o CFZ ao clube rubro-negro. O anúncio foi feito na Gávea, onde estiveram presentes Márcio Braga, presidente licenciado do Flamengo, Delair Dumbrosck, presidente em exercício, Zico, Kléber Leite, vice-presidente de futebol, e Edson Américo, presidente da Fundação Getúlio Vargas (FGV). A iniciativa visa iniciar o processo de profissionalização do futebol do clube. De acordo com o protocolo, o Flamengo contrataria Zico para gerir o futebol profissional rubro-negro.

A FGV fará um estudo de 90 dias para avaliar os bens materiais e as dívidas do CFZ, que tem 10 centros de treinamento espalhados pelo Brasil. Depois, irá elaborar um plano de amortização do valor do clube, além de formular o modelo de compra que agrade às duas partes. Segundo Márcio Braga, tudo deve estar acordado em 150 dias.

O maior ídolo do Flamengo, no entanto, só assumiria depois do termino de seu contrato de treinador com o CSKA, da Rússia, em 2011. Mas Zico acredita também que possa ir tocando os negócios mesmo de longe.

O mais interessante é que Zico, depois de tanto tempo dizendo que não queria participar da vida política do clube, pela primeira vez acena com essa possibilidade. Um dos motivos para começar a pensar nisso surgiu há três meses, em uma conversa com seu filho Bruno, presidente do CFZ, e Márcio Braga.

- A gente vai envelhecendo e vai ficando mais emotivo, vendo os netos crescerem. Eu já viajei muito durante minha vida como jogador de futebol e agora quero ficar mais perto da minha família. A vontade de voltar para o Rio e ficar perto da família conta muito - explicou Zico. - Eu nunca deixei de vestir a camisa do Flamengo. É lógico que tive de me ausentar um pouco por causa do meu trabalho. É um passo importante a ser feito de acordo com minhas convicções.

O ídolo rubro-negro também admitiu que hoje sente prazer com a carreira de treinador:

- Passei a ter como técnico o mesmo prazer que tinha como jogador. Tenho compromisso profissional com o CSKA até 2011. Quebrar contrato não é do meu feitio.

Presidência

Durante a coletiva, Márcio Braga brincou com Zico, dizendo que ia passar a cadeira da presidência para ele sentar.

- Não, não - refutou Zico. - Teve um que sentou aí e se deu muito mal.

Essas mudanças no clube começarão a acontecer no ano que vem. Ainda este ano, porém, o Flamengo terá eleição para a presidência, marcada para novembro.

- Isso vai vigir no ano que vem, quando não estarei mais aqui. Espero que quem me suceder tenha compreensão do que tivermos feito. É para o engrandecimento do clube - discursou Márcio Braga, que deu de presente para Zico uma camisa rubro-negra com 2010 estampado nas costas. - Ano que vem é o ano do Zico no Flamengo - exaltou.