Botafogo encara Goiás para tentar deixar zona de rebaixamento

Fúlvio Melo, Jornal do Brasil

RIO - Incerteza. É com esse ingrediente que o Botafogo, terceiro time de pior campanha no Brasileiro, entra em campo neste sábado, às 18h30, no Engenhão, contra o Goiás, melhor visitante do campeonato. Além de assustar, o péssimo início de competição já muda a rotina do grupo alvinegro, com apenas oito pontos em 21 disputados. Por isso, uma vitória é vista como ponto inicial para a fuga alvinegra da parte baixa da tabela.

Os torcedores cobram até quando estamos ganhando. Imagina quando estamos sem vencer. Tenho evitado até sair de casa garantiu Victor Simões. Preferia estar sem fazer gols se o time estivesse vencendo.

Após deixar um ponto escapar, aos 43 minutos, na partida de Salvador, contra o Vitória, os alvinegros tentam repetir em casa o desempenho diante do Santos, há duas rodadas, quando a equipe atuou de forma equilibrada e fez 2 a 0 em uma das equipes mais fortes do torneio.

Acredito que encaixamos o setor ofensivo. Nos último dois jogos fizemos cinco gols lembra Ney. Na última partida, tivemos falhas individuais e de posicionamento que já corrigimos.

Com a mesma formação do último jogo, o técnico Ney Franco trocou o rotineiro rachão de antes das partidas por um treino coletivo, com ênfase na parte tática. Após uma desastrosa atuação defensiva, a preocupação agora é parar a dupla ofensiva goiana formada por Iarley e Felipe Menezes.

Felipe vive um momento muito bom e Iarley o ajuda na criação. São jogadores que merecem atenção especial explicou Ney.

Além do ataque, a consistência dos adversários é outro fator que deve ser levado em conta. Em três partidas fora de seus domínios, o Goiás venceu uma e empatou outras duas. Soma-se a isso o fato de o alvinegro ter somado apenas uma vitória em três jogos no Rio.

Temos que fazer valer nosso mando de campo. A vitória vai nos dar tranquilidade para os jogos que teremos fora de casa e a confiança da torcida de volta disse Ney.

O treinador confirmou o interesse nas contratações de Zé Roberto e Josiel, ambos ex-Flamengo. Zé, projetado nacionalmente no clube alvinegro, de onde seguiu para o alemão Shalke 04, seria a negociação mais próxima, embora o alto salário esbarre um acerto. Já Josiel é praticamente inviável para a situação financeira do clube.

Zé Roberto foi oferecido e não é uma aposta. Sabemos o que ele pode render. O nome do Josiel estava em uma das listas que enviei para a diretoria revelou Ney.

Preliminar cancelada

Saudosista, em parte por natureza, em parte por falta de grandes conquistas recentes, os aficionados alvinegros que chegarem cedo acompanham uma homenagem aos campeões estaduais de 1989. Estava prevista uma partida amistosa, preliminar, entre o time que acabou com o jejum de 21 anos sem títulos do Botafogo e uma equipe formada por artistas, mas foi cancelada em virtude da previsão de chuva, que castigaria ainda mais o gramado do Engenhão.

Símbolo da conquista e autor do gol da vitória de 1 a 0 sobre o Flamengo, Maurício visitou a equipe e a sala de imprensa onde a foto de sua comemoração está ao lado de ninguém menos que Didi e Garrincha para deixar um apoio e dar um abraço em Ney Franco.

A fase não está boa, mas vai dar tudo certo garantiu o ex-atacante, que estará acompanhado de Mazolinha, Paulinho Criciúma e Ricardo Cruz na homenagem.