Clubes recuam e clássico mineiro terá duas torcidas

Portal Terra

BELO HORIZONTE (MG) - Dias depois de ameaçarem realizar, pela primeira vez na história, um clássico com apenas uma torcida devido ao elevado índice de violência nos últimos jogos, Cruzeiro e Atlético-MG voltaram atrás em reunião realizada nesta quinta-feira e decidiram manter fãs das duas equipes no próximo duelo, marcado para o dia 12 de julho, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

Preocupados com os alarmantes casos de brigas entre facções, as diretorias das duas equipes mineiras estudavam colocar apenas torcedores do time mandante. No entanto, em encontro, a solução encontrada foi reduzir o número de ingressos aos visitantes, encerrando a divisão no estádio, como costumava acontecer.

O Mineirão é um estádio que pertence ao governo do Estado de Minas Gerais e que sempre serviu de casa para qualquer clube que precisasse dele. Neste Campeonato Brasileiro, contudo, Atlético-MG e Cruzeiro terão a sensação de serem visitantes por um dia na Pampulha. Deste modo, o clube mandante terá direito a vender 90% dos ingressos para sua própria torcida, deixando apenas 10% para o rival. O anel superior deve ser todo ocupado pelo time da casa.

Nas finais do Campeonato Mineiro, um torcedor foi morto em um ponto de ônibus quando rivais passaram em uma motocicleta, atirando. Segundo a polícia, é mais fácil proteger 5 mil torcedores contra 50 mil que controlar 30 mil de cada lado, por exemplo.

A decisão foi tomada em caráter experimental para este Campeonato Brasileiro. Se não houver melhoras, pode ser que o clássico volte a ter a tradicional divisão de torcidas, com 50% dos ingressos para cada lado.

O primeiro clássico está marcado para o dia 12 de julho, domingo, com mando de campo para o Cruzeiro. A partida do returno acontece no fim de semana dos dias 10 e 11 de outubro, e a data precisa ainda será confirmada oficialmente pela CBF.