Projeções recuam no curto prazo na BM&FBovespa

SÃO PAULO, 18 de junho de 2009 - As projeções das taxas de juros embutidas nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) negociados na BM&FBovespa continuam sinalizando queda nos vencimentos mais curtos e avanço nos contratos de longo prazo nesta segunda etapa do dia. O DI de janeiro de 2010, registrava taxa anual de 8,86%, ante 8,89% do ajuste de ontem. O papel tinha 179,4 mil negócios fechados e giro de R$ 17,1 bilhões. Julho de 2009 projetava taxa de 9,07%, ante 9,09% do último ajuste.

O contrato de DI de outubro apontava taxa anual de 8,88%, contra 8,91% do ajuste anterior. Este papel tinha 64,6 mil contratos fechados e giro de R$ 6,3 bilhões. O prêmio de janeiro de 2011 apresentava taxa anual de 10,05%, ante 9,91% do último ajuste, com 206,8 mil contratos fechados e giro de R$ 17,8 bilhões. Janeiro de 2012 apontava taxa de 11,14%, contra 11% do ajuste passado, após 52,7 mil operações (R$ 4 bilhões).

(Maria de Lourdes Chagas - IN)