Após volatilidade, Ibovepa sobe 0,22%

SÃO PAULO, 18 de junho de 2009 - Depois de operar com volatilidade na primeira etapa dos negócios, acompanhando os principais índices norte-americanos, a bolsa brasileira voltou a operar em terreno positivo. O movimento foi influenciado por indicadores dos Estados Unidos. Há pouco, o Ibovespa registrava expansão de 0,22%, aos 51.159 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ 1,60 bilhão.

A divulgação de indicadores econômicos norte-americanos melhores do que o esperado alterou o ânimo dos investidores nesta manhã. O Conference Board informou que os indicadores antecedentes subiram 1,2% em maio de 2009, enquanto o mercado esperava uma alta de 1%. O indicador é avaliado com importante porque ele aponta a tendência da economia norte-americana no prazo de três a seis meses.

Na mesma direção, a atividade industrial de Filadélfia, Estados Unidos, surpreendeu positivamente os analistas e os agentes. O nível de atividade na região apontou 2,2 pontos negativos em junho de 2009, ao mesmo tempo em que o mercado projetava 17 pontos negativos.

Os investidores também repercutiram os novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos. O índice subiu 3 mil na semana encerrada dia 13 de junho, já com ajustes sazonais, praticamente em linha com o esperado.

"A tendência tem sido de gradual e lenta diminuição desses pedidos e também do número de segurados´, afirmou José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator em relatório.

Ainda por lá, os investidores ainda estão digerindo o plano de reforma financeira, anunciado ontem pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Já no Brasil, os agentes acompanharam a ata do Comitê de Política Monetária (Copom). O colegiado considerou que ainda "há margem residual para um processo de flexibilização" na política monetária brasileira. No entanto, o conselho ressaltou que essa política deverá "manter postura cautelosa, visando assegurar a convergência da inflação para a trajetória de metas".

No âmbito corporativo, o Banco Nossa Caixa (BNC) informou hoje que Paulo Euclides Bonzanini renunciou ao cargo de diretor presidente. O executivo atuava na instituição há 33 anos. Com isso, o Banco do Brasil (BB) indicou, para aprovação do conselho administrativo do banco, o economista Demian Fiocca. Há pouco, as ações ordinárias do Banco Nossa Caixa recuavam 0,07%, cotadas a R$ 73,00.

Dentre os destaques positivos do Ibovespa estão: JBS ON (+4,14%), para R$ 7,03; Lojas Renner ON (+3,56%), a R$ 22,68 e Redecard ON (+2,88%), para R$ 28,55. No sentido oposto estão: Cosan ON (-3,71%), para R$ 14,27 e Perdigão ON (-2,97%), a R$ 14,27.

(DC - IN)