Dorival usa Paraná para estudar melhor meio de bloquear os corintianos

Márcia Vieira, Jornal do Brasil

RIO - A partida deste sábado contra o Paraná, às 16h10, no estádio Durival Brito, em Curitiba, parece ter gosto de aperitivo de luxo antes do jogo contra o Corinthians, que vale uma vaga na final da Copa do Brasil. O torcedor que se basear apenas na escalação do time, com só dois titulares, pode até achar que o confronto será entediante. Mas na cabeça do técnico Dorival Júnior a partida será decisiva para ele resolver se escala ou não um time mais defensivo na próxima quarta-feira. O volante Mateus será observado e surge como opção para o lugar de Nilton, que não foi bem na marcação no jogo da última quarta.

A entrada de Mateus no segundo tempo do jogo da última quarta-feira acertou o setor e foi decisiva para o Vasco chegar ao empate. Opinião que é compartilhada por vários jogadores. Das cadeiras sociais, de onde assistiu à partida, o capitão Carlos Alberto rasgou elogios ao volante. Ontem foi a vez de Dorival admitir que pensa em mexer no setor.

Ele entrou muito bem no jogo e vem mostrando que merece uma oportunidade admitiu o treinador. Estou pensando em mexer na equipe, mas ainda não me decidi.

Por isso a atuação de Mateus entre os reservas pode acabar de vez com esta dúvida. A favor de Nílton pesa o fato de ele ter tido a sua atuação muito comprometida porque Jéferson jogou muito mal. Para não correr o risco de cometer injustiça, Dorival terá quatro dias para chegar a um consenso.

los Alberto preocupa

Pelo segundo dia consecutivo, o meia Carlos Alberto não pisou no gramado. Ele sentiu dor na coxa esquerda durante o último treino, mas viajou com o grupo para Curitiba.

Ele teve um pequeno edema na coxa esquerda e está vetado para o jogo com o Paraná garantiu o médico Clovis Munhõz, que aposta em sua recuperação. Ele vai fazer tratamento intensivo e acredito que na segunda-feira ele vai se movimentar e na terça deverá treinar.

Depois do treino, a comissão técnica sofreu com as brincadeiras dos atletas. A partir de agora, todos terão de usar ternos nas viagens, com direito a um broche do Vasco.