BC vai continuar comprando dólares, diz Meirelles

BRASÍLIA, 27 de maio de 2009 - No dia em que a cotação do dólar caiu abaixo de R$ 2, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, deixou bem claro que o governo está disposto a manter o regime de fortalecimento das reservas internacionais. Ou seja, o BC continuará comprando dólares, evitando maior valorização da moeda nacional.

Meirelles participou hoje de audiência pública da Comissão Mista de Orçamento, no Congresso Nacional. Ele descartou a hipótese de que seja aplicada alguma medida de controle do câmbio. Defendeu que se for necessário, o governo tomará medida específica que poderia ser o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre fluxo de capital estrangeiro. "Seria um instrumento que poderíamos usar, mas não digo que vamos usar", afirmou o presidente do BC.

Dados oficiais do BC indicam que nos primeiros 15 dias úteis de maio já foram realizadas intervenções de compra no mercado à vista de US$ 2,4 bilhões, o que reverte uma tendência de constantes movimentos de venda de dólares por parte da autoridade monetária entre outubro do ano passado e fevereiro deste ano, com vendas que somaram US$ 14,5 bilhões para evitar maior desvalorização do real. Agora o cenário mudou, admitiu o presidente do BC, embora ressaltando sempre que o País vive sob regime de câmbio flutuante. Em abril, o Brasil enfrentou uma valorização do real de 5,9%. O movimento prosseguiu em maio, com valorização de mais 4% até o dia 22.

(Ayr Aliski - Gazeta Mercantil)