Os merecidos elogios do COI

Editorial, Jornal do Brasil

RIO - Saiu bastante impressionada do Rio de Janeiro a comissão de avaliação do Comitê Olímpico Internacional (COI), que durante sete dias inspecionou as instalações esportivas da cidade e avaliou a infraestrutura oferecida pela capital fluminense na tentativa de sediar a Olimpíada de 2016. Os comentários elogiosos dos inspetores do COI repercutiram na imprensa mundial e deixaram bastante animados os organizadores da visita ao Brasil. No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito não apenas até 2 de outubro, quando será escolhida a sede dos Jogos, mas até o ano do evento, caso o Rio efetivamente seja a cidade eleita.

Uma das questões-chave que mais preocupam moradores da cidade e dirigentes da campanha carioca, a segurança parece ter passado na avaliação dos 13 fiscais do comitê olímpico. O exemplo apresentado aos estrangeiros foi o do policiamento comunitário que vem sendo realizado no morro Santa Marta, na Zona Sul. A ocupação policial da área, iniciada ano passado, conseguiu extirpar o tráfico de drogas daquela comunidade. Na sequência, um policiamento mais humanizado, voltado ao cidadão, foi posto em prática, com ótimos resultados. Ficamos muito surpresos com a nova forma de agir do governo brasileiro em relação à segurança , manifestou o suíço Gilbert Felli, diretor executivo dos Jogos Olímpicos.

O jornal The New York Times enfatizou que as perguntas sobre criminalidade e trânsito foram as principais preocupações da comissão em relação à candidatura carioca. O NYT também destacou o comprometimento dos três níveis de governo (federal, estadual e municipal) nos planos de execução da olimpíada brasileira. E lembrou que enquanto o presidente Barack Obama apenas enviou vídeo durante a estadia do COI em Chicago, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu pessoalmente às reuniões. Para o Chicago Tribune, os inspetores destinaram ao Rio os mesmos elogios anteriormente feitos a Chicago e Tóquio (já visitadas no mês passado). Como informação de bastidor, o noticiário afirma que pesquisa realizada na capital japonesa pelo COI demonstrou meros 56% de apoio popular à candidatura olímpica, o mais baixo índice entre as aspirantes .

Talvez resida no apoio popular o maior mérito da candidatura brasileira. Se nos primeiros dois dias os inspetores ficaram fechados no Hotel Copacabana Palace, envolvidos em reuniões com autoridades e palestras técnicas com representantes do governo, no terceiro dia tiveram a chance de sair às ruas e conhecer um pouco mais da vocação esportiva e do sonho olímpico do carioca. Foi bastante feliz o modo como os organizadores da campanha brasileira receberam os membros do COI sempre com a presença de atletas olímpicos e paraolímpicos nas 11 instalações visitadas. Sem pirotecnia, a beleza natural da cidade e a receptividade de todos foram suficientes para encantar a equipe de inspeção.

Não escondemos nada deles , comentou o prefeito Eduardo Paes após a visita. Eles viram nossas qualidades e defeitos . Pois assim caminha a única candidatura olímpica da América Latina: com algumas deficiências a solucionar, sim, mas com muita disposição, preparo, competência e com tempo para planejar e corrigir a tempo possíveis desvios.