Revelado no Fla, Victor Simões busca fim do jejum do Botafogo

Portal Terra

JB ONLINE - O Botafogo deve perder dos seus jogadores mais importantes na final do Campeonato Carioca. Machucados, Maicosuel e Reinaldo não enfrentarão o Flamengo, neste domingo, no Maracanã. O último ainda tem chances remotas de entrar em campo. Mas a torcida botafoguense ainda terá uma grande esperança dentro de campo: Victor Simões, vice-artilheiro do campeonato com 11 gols.

Esta será a primeira vez em que Victor jogará sem as companhias de Reinaldo ou Maicosuel. Em todas as suas partidas pelo time alvinegro, Victor sempre teve pelo menos um dos companheiros em campo. O goleador, porém, está tranqüilo e se diz preparado para o desafio. "Temos jogadores que podem suprir o Maicosuel da mesma forma. O Ney Franco está mexendo na equipe, justamente para a gente não perder qualidade", disse Simões, ao Terra.

O atacante, nascido no Rio de Janeiro, foi revelado pelo Flamengo, em 2001, mas não teve muitas chances na Gávea. Sua maior seqüência de jogos foi no Campeonato Carioca de 2002, disputado por um time reserva, já que o quadro principal participava da Liga Rio-São Paulo.

No total, Victor fez 15 jogos pelo clube e marcou apenas dois gols. Acabou dispensado e negociado com o futebol belga, onde passou quase quatro anos até acertar com o Figueirense, em 2007. Depois de uma passagem pelo futebol coreano, o atacante, nascido no Rio de Janeiro, voltou para sua terra natal. Simões diz não ter problemas com o Flamengo, mas mostra um sentimento especial por enfrentar o time que o revelou.

"Participei das categorias de base do clube. Acabei saindo porque a diretoria do Flamengo chegou num acordo com o meu empresário e fui negociado com o futebol da Bélgica. Não terá sabor especial vencer o Flamengo. Isso porque qualquer título, contra qualquer clube, é importante, e por isso é preciso comemorar", explicou o botafoguense, feliz por estar em sua terra natal. "Estou perto da minha família e amigos. No Rio de Janeiro estou em casa e feliz".

Victor Simões passa pelo seu maior jejum desde que chegou ao clube. Incluindo os dois jogos contra o Americano, pela Copa do Brasil, já são cinco partidas sem marcar. Para o artilheiro, não há melhor hora de voltar a encontrar as redes. "Tomara, né? (risos). Tomara que Deus esteja reservando algo bom para mim nesta final de campeonato. Vontade e determinação nunca faltarão. Posso ainda terminar como o artilheiro do torneio", lembrou o atacante, que tem 11 gols, um a menos do que seu companheiro Maicosuel.