Morgan Stanley descarta aquisições iminentes

SÃO PAULO, 29 de abril de 2009 - O Morgan Stanley não deve fazer aquisições de bancos de varejo até completar seu acordo de joint venture com a Smith Barney, corretora do Citigroup, disse nesta quinta-feira o diretor-executivo da Morgan, John Mack.

Mack afirmou, durante o encontro anual da gigante bancária em Purchase, no Estado de Nova York, que o acordo com a Smith Barney, que deve dar ao Morgan Stanley participação majoritária no que é considerado por alguns como a maior corretora dos EUA, é a principal prioridade. É esperado que as negociações sejam concluídas até o terceiro trimestre, se não mais cedo, segundo executivos.

"Nós já estamos muito ocupados com a Smith Barney", disse Mack após o encontro.

Nas últimas semanas, há boatos na imprensa de que a Morgan Stanley, que busca expandir seus serviços financeiros em varejo e seus fundos de depósitos, estaria procurando fazer uma aquisição de banco de varejo.

Desde que se tornou uma holding bancária em setembro, o Morgan Stanley vem planejando expandir serviços financeiros em varejo, isto é, gerenciamento de bens, com um foco em negócios bancários para consumidores. Em comentários na semana passada, no entanto, o diretor financeiro da empresa, Colm Kelleher, menosprezou o interesse em comprar agências bancárias, depósitos ou ativos.

(Redação - Agência JB Online)