Fora da final, Cuca pode ter pena ampliada para um ano

Rodrigo Viga, Portal Terra

RIO - Suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) pelos próximos três meses, o técnico Cuca se mostrou bastante abalado com a decisão conhecida nesta segunda-feira e preocupado com o risco de pegar um gancho de um ano em outro julgamento que estará envolvido. O treinador rubro-negro voltará a ser assunto do Tribunal na próxima quinta-feira, por ter chamado o presidente do órgão de "mentiroso" em uma entrevista.

Ausência certa na decisão do Estadual do Rio de Janeiro neste domingo, Cuca foi denunciado novamente, desta vez no artigo 188 do Código Brasileiro de Justiça, que prevê uma punição de 70 a 360 dias. Na ocasião da ofensa, o técnico chamou o presidente do TJD de "mentiroso" porque o mesmo teria prometido conceder a ele um efeito suspensivo para dirigir o Flamengo na final da Taça Rio contra o Botafogo.

Já o gancho de 90 dias ocorreu por Cuca ter desrespeitado uma punição do TJD. Mesmo suspenso, o técnico foi as vestiário rubro-negros na semifinal da Taça Rio contra o Fluminense para dar instruções ao elenco da Gávea, o que é proibido pela lei desportiva. O Flamengo volta a campo na noite desta quarta-feira contra o Fortaleza em Volta Redonda, pela Copa do Brasil, desta vez com a presença de seu comandante no banco de reservas.