Flamengo: Fortaleza pela frente sem esquecer a final

Jornal do Brasil

RIO - Assim que começar o jogo da noite desta quarta-feira contra o Fortaleza, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, em Volta Redonda, às 21h50, será difícil tirar a decisão com o Botafogo da cabeça dos jogadores do Flamengo. Enquanto no Rio os torcedores corriam atrás dos últimos 14 mil ingressos disponíveis para a final, o time pegava o ônibus em direção ao sul-fluminense. Para não cair na antiga armadilha da véspera do clássico, o exemplo está justamente no seu tradicional rival.

Na semana em que decidiria a Taça Rio com o Flamengo, o Botafogo tropeçou contra o Americano e saiu precocemente da Copa do Brasil, mesmo jogando no Engenhão. Não há risco da eliminação nesta quarta, já que se trata apenas da primeira partida do confronto contra o Fortaleza. Mas a expectativa é pela conquista de um resultado positivo para levar uma vantagem para a capital cearense, onde será o segundo jogo, dia 6 de maio. Por sinal, foi pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil de 2005, na mesma cidade, que o técnico Cuca perdeu a classificação e o emprego, quando comandava o Flamengo.

Por isso, o próprio técnico sabe da importância de levar uma boa vantagem para o Ceará. Apesar de poupar a zaga titular Ronaldo Angelim e Fábio Luciano sequer viajaram com o grupo - Cuca garantiu que irá colocar em campo um time forte.

Acho bom a gente enfrentar o Fortaleza no meio da semana. É uma competição importante. Você não fica naquela ansiedade esperando a final disse o treinador.

Nesta terça-feira, o técnico comandou um recreativo no local da partida. A principal dúvida é o ataque, que tem desapontado os torcedores nos últimos jogos. Obina, Emerson e Josiel disputam duas vagas.

Dupla eliminação

Não não é a primeira vez que o Flamengo terá um compromisso importante às vésperas da decisão. Em 2007 e 2008, também participava da fase de oitavas-de-final - mas da Taça Libertadores. É bem verdade que o título Carioca foi conquistado em ambas as ocasiões. Se os jogos no meio da semana não influenciaram negativamente no resultado das decisões, o Flamengo acabou eliminado da outra competição.

Em 2007, após empatar a primeira partida da final com o Botafogo em 2 a 2, o Flamengo foi até Montevidéu para enfrentar o modesto Defensor Sporting. Saiu do Estádio Centenário com uma derrota de 3 a 0. Já campeão carioca, depois de novo empate por 2 a 2 e vitória nas cobranças de pênaltis, o time não conseguiu virar o resultado no Rio, quando venceu apenas por 2 a 0.

No ano passado, o trauma foi maior. Primeiro, conseguiu vencer o Botafogo por 1 a 0, na primeira partida da final. Depois, viajou até a Cidade do México, onde enfrentaria o América. Grande vitória por 4 a 2. Na volta, depois de ter conquistado o bicampeonato carioca, o Flamengo sofreu uma de suas derrotas mais humilhantes ao perder para o time mexicano por 3 a 0, no Maracanã, e ser eliminado da Libertadores.

Súmula

Flamengo: Bruno, Leonardo Moura, Airton, Welinton e Juan; Willians, Kleberson, Ibson e Erick Flores (Zé Roberto); Emerson e Josiel (Obina). Técnico: Cuca.

Fortaleza: Douglas, Danilo, Silvio e Edson; Bismarck, Júlio, Coutinho, Eusébio e Guto; Bambam (Luiz Carlos) e Wanderley. Técnico: Mirandinha.

Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda. Horário: 21h50. Arbitragem: Wilton Sampaio, auxiliado por Roberto Braatz e João Antônio Neto, todos do Distrito Federal. Transmissão: Globo e ESPN Brasil.