Seguranças do Vasco ameaçam entrar em greve por falta de pagamento

Márcia Vieira, JB Online

RIO DE JANEIRO - Após recentes protestos de funcionários do Vasco, que conseguiram receber parte dos salários atrasados na última sexta-feira, os seguranças do clube ameaçam entrar em greve. Eles alegam não receber o pagamento desde setembro do ano passado. No próximo dia 30, completará seis meses de atraso.

A diretoria do Vasco reconhece a dívida com os seguranças, mas nega que esteja sem pagar há tanto tempo. Entretanto, os dirigentes não confirmam quantos meses são. Como os seguranças são contratados de uma empresa terceirizada, há possibilidade do clube ter pago e o dinheiro não ter sido repassado aos funcionários.

Os problemas financeiros contrastam com o momento que o clube atravessa dentro de campo. O time ocupa a liderança do grupo A da Taça Rio, com 12 pontos, tendo 100% de aproveitamento no segundo turno, inclusive com vitórias nos clássicos contra o Botafogo (4 a 1) e Flamengo (2 a 0).