Fluminense tenta manter a liderança sem Fred

Fúlvio Melo, Jornal do Brasil

RIO - Foram apenas duas partidas, mas o suficiente para acabar com a carência da camisa 9 nas Laranjeiras. Mas nesta terça-feira, às 19h30, contra o Friburguense, no estádio Eduardo Guinle, torcedores nem companheiros poderão contar com o auxílio do artilheiro Fred. Poupado em virtude das dores na virilha, a ausência do atacante coloca Carlos Alberto Parreira em alerta sobre uma possível Fredependência .

Tenho que evitar isso. Vou resolver ainda quem entra, mas não existe Pelé dependência, Romário dependência. Ele já provou que é fundamental, mas o time não é só ele frisou o treinador.

Em duas partidas, Fred marcou três vezes, superando os atacantes Maicon e Roger, e igualando-se ao companheiro de ataque Éverton Santos. Os três companheiros de ataque estavam disponíveis nas oito partidas da Taça Rio.

O único a superá-lo, Thiago Neves, com quatro gols no torneio, reconhece a importância do companheiro. O meia, que pode ser deslocado para atuar mais adiantado, ressalta outra característica fundamental do centroavante.

Fred vai fazer falta, ele está cheirando a gol. A bola bate nele e entra. Além disso, ele faz muito bem o pivô e facilita para os jogadores que chegam de trás elogiou.

Para Parreira, o risco de agravamento da lesão de Fred é a principal preocupação. Em processo de readaptação ao calendário nacional, o treinador decidiu perdê-lo por uma partida e assegurar a volta do atleta sábado, contra o Botafogo.

Não podemos esquecer que Fred estava parado há três meses. O jogador estava acostumado com gramados macios e temperatura amena. Aqui, os gramados são duros e a temperatura é alta lembrou o campeão do mundo em 1994.

Líder do Grupo A, ao lado do Vasco, Parreira avalia que a classificação do Fluminense para as semifinais da Taça Rio esteja bem encaminhada. O técnico ressaltou que escalaria Fred se o momento fosse decisivo.

Como não é um jogo de vida ou morte, decidimos poupá-lo comentou.

Alçapão na serra

Em segundo lugar do Grupo B, com nove pontos, o Friburguense faria uma das semifinais caso a fase de classificação da Taça Rio terminasse nesta segunda. Embora os tricolores sejam o primeiro clube grande pelo seu caminho no segundo turno, foram duas vitórias em casa e uma fora.

Parreira elogiou o adversário e deu pistas de como pretende passar pelas adversidades causadas pelo campo de dimensões pequenas e o gramado irregular.

Temos de manter a posse de bola e não dar chances ao adversário. É um time que vem bem no segundo turno e não podemos bobear disse o comandante.