Alvinegro Renato celebra retorno ao Brasil em grande estilo

Fúlvio Melo, Jornal do Brasil

RIO - O cabelo há dois anos sem corte e os óculos escuros mostram de cara o jeito despojado do mineiro Renato. Após estar sete meses sem jogar, o meia fez sua primeira partida com a camisa do Botafogo no domingo, marcando o quarto gol da vitória contra o Cabofriense. Era a volta de um sorriso que andava em falta no estilo do jogador.

Nem acreditei. Tinha nove meses que não marcava um gol. Victor Simões até brincou comigo na hora da comemoração: finalmente lembra Renato.

Embora ainda reconheça que lhe falta ritmo de jogo, só o fato de ter regressado ao Rio e deixado Israel já foi motivo de alívio. Após um ano jogando no Maccabi Haifa, a solidão, a dificuldade de comunicação e um problema com o pai o levaram a pedir demissão.

Era um país muito bonito, mas vivia muito sozinho lá. Recebi a notícia de que meu pai estava com câncer e larguei tudo de vez lembra Renato. Hoje ele está curado, graças a Deus. E eu também estou bem.

Vida nova

A viagem de volta ao Brasil três semanas antes do fim do contrato fizeram o caso parar na Fifa. Enquanto o jogador aguardava um acordo, ficou treinando escondido.

Ficava na academia, enquanto eles treinavam em campo. Cheguei atrasado, mas vou brigar para ser titular diz.

Embora tenha apenas 23 anos, o jogador, cria das categorias de base do Atlético-MG, teve passagens por todas as seleções de base e foi adquirido pela empresa MSI, que o repassou ao Corinthians. Sem conseguir se firmar, esteve emprestado ao Vasco antes de ir para Israel.

Cheguei a um time vencedor, que era o Corinthians. Depois, fui para o Vasco, onde me prometeram que após seis meses me colocariam em um grande time da Europa explicou Renato, que após a briga na Fifa acabou ganhando 50% de seus direitos em futuras negociações.

Renato reconheceu que talvez pudesse ter conduzido melhor sua carreira. Ficou deslumbrado e o dinheiro falou mais alto. Embora jovem, hoje ele dá conselhos aos atletas alvinegros que estão subindo para o time principal.

Poderia ter ficado mais no Atlético, mas o lado financeiro pesou. Hoje digo para os meninos tomarem cuidado com o deslumbramento adverte Renato.

Embora tenha sido um capítulo triste em sua carreira, a vida em Israel lhe rendeu boas histórias. Lá, sempre que a sirene toca os habitantes param e respeitam uma espécie de um minuto de silêncio. No entanto, a mesma sirene vermelha também significa que o país está sob ataque inimigo.

A sirene tocou e me tranquei no quarto antibomba. Liguei para o tradutor e ele explicou que não era nada. Foi um susto conta, aos risos.