Vai-Vai tenta bi em 2009 com samba-enredo que fala do corpo

Portal Terra

SÃO PAULO - Penúltima escola a entrar no Anhembi, na madrugada deste domingo, a Vai-Vai tenta o bicampeonato do Carnaval de São Paulo com um tema que fala sobre a importância do cuidado com o corpo. Com o samba-enredo Mens sana et Corpore Sano - O milênio da superação, a agremiação entrou na avenida às 4h26 (de Brasília).

Quatro mil e quinhentos componentes, em 39 alas e cinco carros alegóricos, ajudaram a transformar em Carnaval a citação latina que significa "mente sã, corpo são". Segundo a letra, o mundo deve cultuar o corpo, consumir o que é natural e dizer não às drogas do mal, reforçando a necessidade de cuidar também da mente.

Amanda Françoso foi a madrinha de bateria da Vai-Vai, que já foi três vezes campeã do grupo especial em São Paulo. No ano passado, a escola, fundada em 1930 e oficializada 42 anos mais tarde, ficou com o título.

Neste enredo, que contou com carros alegóricos que retratavam doenças e vacinas, a escola pede responsabilidade pela cura de todos os males. A intenção do carnavalesco Chico Spinosa foi mostrar que, antes da chegada da morte, as pessoas precisam olhar para o futuro e seguir os passos do homem vitruviano (que tem proporções perfeitas e segue o ideal clássico de beleza).

Apesar do horário, a torcida não desanimou, pelo contrário. Mais do que segurar as bandeirinhas com as cores da escola, as pessoas que ficaram para assistir ao desfile da atual campeã do Carnaval ainda fizeram uma coreografia nas arquibancadas do Anhembi.

Completa o segundo e último dia de desfiles em São Paulo a escola Império de Casa Verde. Antes da Vai-Vai, entraram no sambódromo Gaviões da Fiel, Acadêmicos do Tucuruvi, Mocidade Alegre, Pérola Negra e Leandro de Itaquera, recém-promovida do grupo de acesso.