Homem da Meia Noite sai e encanta foliões nas ruas de Olinda

Agência Brasil

OLINDA - Carnaval só começa mesmo depois que ele passa. As roupas e o estilo são um dos segredos mais bem guardados da festa em Olinda. À zero hora em ponto de domingo, o Homem da Meia Noite sai do seu clube, na Rua Bonsucesso, para encantar os moradores e turistas.

Este ano, cerca de 500 mil pessoas já esperavam o boneco gigante na praça, mesmo debaixo de muita chuva. Para esta edição, algumas novidades: o gelo seco e os fogos de artifício.

A dona-de-casa Rosilda Alves chegou cedo para conseguir um bom lugar para o encontro. - Ah, menina, esse homem, todo mundo fica encantado. Ele tem o segredo de ser um gentleman. Quando ele sai à meia-noite e se vira para as mulheres, sai cumprimentando a todas nós com aquele ar de gentleman. Isso que deixa a gente emocionada. Acompanho há 25 anos. Quer chova, quer faça sol, eu estou aqui - disse.

Este ano, o Homem da Meia Noite saiu com um fraque ecológico, com motivos ambientais, para defender a preservação da natureza. O tema, segundo o diretor do clube, Luiz Adolpho, atualiza a missão social do boneco gigante, que completou 77 anos no dia 2 de fevereiro, dia de Iemanjá.

- Nosso tema é referente à natureza que está tão desgastada, maltratada. Nada melhor do que juntar o gigante da meia-noite com o gigante da natureza para fazer essa homenagem - explica Adolpho, há sete anos à frente da direção do clube.

- Agora, como é meu último ano de gestão, eu fiz uma avaliação de que setor tinha nos ajudado mais. E vimos que foram os meios de comunicação. Por isso, eles também estão sendo homenageados. Nada melhor do que juntar o gigante da meia-noite, com o gigante da natureza e da comunicação para fazer essa grande festa - ressaltou.

O funcionário público Pedro Garrido da Silva, conhecido como Pedro Mangabeira, é o carregador oficial do Homem da Meia Noite há 20 anos. Além de muita honra, ele conta que a missão exige tranquilidade e senso de humor. - O segredo pra levar o 'homi' é muita responsabilidade na hora, tranquilidade e os preparativos na semana pré-carnavalesca para fazer a animação dos foliões. As mulheres querem beijar, tocar, e as crianças só dormem depois que ele passa. O percurso dele todinho é só de emoção -revelou.

O clube do Homem da Meia Noite foi transformado em Ponto de Cultura Nacional há dois anos. Segundo o vice-presidente do clube, Paulo Botelho, os recursos repassados pelo Ministério da Cultura têm financiado oficinas de dança e música para as crianças e jovens de Olinda. - O Ponto de Cultura foi importante para dar sustentação a esse projeto social com 60 crianças. Os blocos têm o costume de só ter grana na época do carnaval. Com o ponto, deu pra gente dar uma respirada e ter grana durante o ano todo - concluiu.

O Homem da Meia Noite e outros bonecos gigantes continuam a desfilar em Olinda até a Quarta-Feira de Cinzas. Na terça-feira, acontece a 22ª edição do grande encontro de bonecos gigantes da cidade.