Bloco do Barbas festeja 25 carnavais com grande festa

João Paulo Aquino , JB Online

RIO - Esse ano o Bloco do Barbas completou 25 carnavais e comemorou hoje o Jubileu de Prata com uma verdadeira festa. O desfile foi na Rua Arnaldo Quintela, no Botafogo, Zona Sul. Segundo os organizadores cerca de cinco mil foliões caíram no samba e puderam se refrescar com o tradicional banho do caminhão pipa que sempre acompanha o cortejo. As ruas do entorno ficaram congestionadas.

- O bloco nasceu com os freqüentadores do Bar Barbas que pertencia a Nelson Rodrigues, a gente não acreditava que fosse passar de dez anos. Mas o bar acabou e o bloco continua mesmo assim contou Nei Barbosa, presidente do grupo.

O bloco tem dois sambas enredos ambos citam Barack Obama como esperança do mundo. No chão, uma bateria com 50 componentes embala a multidão e de cima de um trio elétrico os compositores dos enredos cantam e animam o público.

Uma moradora da rua soube lucrar, ao perceber a deficiência de banheiros químicos na região, resolveu alugar o seu toalete por R$ 1,00. Senhoras de uma casa de repouso para terceira idade foram para as calçadas e se rejuvenesciam com a empolgação. Outra vizinha abriu a torneira e reanimou muitos festeiros cansados do forte calor. Na rua por onde o bloco desfilou, podia-se ver muitos foliões fantasiados, confete e serpentina.

A prefeitura disponibilizou banheiros químicos, oito agentes de trânsito e 20 guardas municipais. Muitos vendedores ambulantes estavam distribuídos por toda a rua e chegavam a atrapalhar o caminhar do bloco, os coordenadores pediam para que eles ficassem nas laterais em vez de se posicionassem como fronteiras no caminho da multidão.

Famílias, jovens, turistas e cariocas todos iam no mesmo passo da folia. O norte-americano Gareth, 20 anos, está há um dia no Brasil e não demonstrava nem um pouco de cansaço por causa da viagem.

- É minha primeira vez no Brasil e tudo aqui é muito maravilhoso, as pessoas são animadas e bonitas. Estou me divertindo muito revelou o turista que ao ser perguntado se sentia medo da violência não hesitou em responder:

- Assalto a turistas existe em todo o mundo, tomo cuidado e estou sempre acompanhado de brasileiros. Apesar de não entender a letra sei que estão falando de Obama e eu me emociono, trabalhei para a vitória dele em Chicago, deve ser coisa boa completou.