Everton e Marcelinho Paraíba lutam pela titularidade no Fla

Julio Calmon, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - A vitória no sufoco em cima do Bangu deixou o torcedor do Flamengo mais uma vez apreensivo quanto ao desempenho do time nas primeiras rodadas do Campeonato Carioca. Na quinta-feira, o técnico Cuca escalou a equipe com Everton no lugar de Marcelinho Paraíba, mas teve dificuldades para abrir o placar apesar de criar algumas chances de gol.

Paraíba, que entrou no segundo tempo, foi o responsável por iniciar a reação do Flamengo e pode retornar ao time, na partida contra o Volta Redonda, às 17h, no Estádio Raulino de Oliveira.

Cuca pode mudar novamente o esquema para enfrentar o Volta Redonda. Marcelinho Paraíba e Everton, que teoricamente lutam pela mesma vaga, podem até jogar juntos se o treinador repetir a escalação que terminou a partida de quinta-feira, contra o Bangu.

Como Juan retornou ao Rio com dores fortes no joelho direito, onde levou uma pancada durante o jogo, o técnico do Flamengo terá que escolher um substituto. Egídio larga na frente, já que é o reserva imediato na lateral esquerda. Porém, no segundo tempo da partida contra o Bangu, Everton jogou improvisado na posição, depois que Juan foi substituído. Se escolher a segunda opção, Cuca pode até escalar novamente Marcelinho Paraíba no ataque.

A comissão técnica apenas organizou um treinamento de relaxamento muscular para os titulares. A atividade aconteceu no hotel em que a delegação está hospedada, em Volta Redonda.

Maxi elogia Cuca e critica Caio

Com as constantes substituições que o técnico Cuca está fazendo desde o início do trabalho, alguns jogadores que estavam fora na época em que o time era dirigido por Caio Júnior ganharam nova chance. Na quinta-feira, o treinador promoveu alterações que mudaram o rumo da partida.

Jônatas, por exemplo, entrou no segundo tempo e ajudou o time na reação. O argentino Maxi Biancucchi sofreu o pênalti que originou o primeiro gol do Flamengo e elogiou a postura do novo treinador, aproveitando a deixa para criticar a passagem de Caio Júnior pela equipe.

Desde que o Cuca chegou, estou me sentindo muito bem. Ele conversou comigo e me passou muita confiança. Falou que contava comigo e que eu fazia parte do grupo. Estou trabalhando forte para retribuir essa confiança e me firmar de vez comentou Maxi, que tem 53 jogos com a camisa do Flamengo e seis gols.

Vim para o Flamengo, um grande clube, porque achava que poderia ser titular e ajudar a equipe. Não tive bons momentos no ano passado, mas não foi por acomodação, e sim por preferência dos treinadores que passaram por aqui. Vou me dedicar ao máximo para merecer ser titular.

Por e-mail, o vice-presidente de futebol, Kléber Leite, enviou uma nota por intermédio da assessoria de imprensa do clube contra os comentários de que o Flamengo está sendo beneficiado pela arbitragem neste Campeonato Carioca. O dirigente se diz preocupado com possíveis intimidações às arbitragens e conversou com o presidente da comissão de arbitragem da federação do Rio, Jorge Rabelo, sobre o assunto.

Na Gávea, onde realiza treinamentos, Zé Roberto confirmou que sua estréia deve ficar para a quarta rodada, contra o Mesquita, no Maracanã, quarta-feira.