Saída da F-1 pode custar R$ 365 mi para a Honda

Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - A saída da equipe Honda da Fórmula 1 pode custar 100 milhões de libras (cerca de R$ 365 milhões) à escuderia japonesa. Especialistas calcularam na noite da última quarta-feira o preço da decisão do time de deixar a principal categoria do automobilismo e acreditam que a companhia terá de arcar com um alto valor antes de achar um comprador.

Além de possivelmente pagar 24 milhões de libras (R$ 87 milhões) ao piloto Jenson Button, que havia assinado um contrato de três anos com a equipe, a escuderia japonesa terá de arcar com salários de 700 empregados, mais as dívidas com equipamentos das fábricas em Brackley.

Caso um novo comprador não seja achado, a equipe japonesa terá prejuízos pelas máquinas de alta tecnologia, além do término de dúzias de contratos.

Daqui a cinco anos, penso que a história vai me mostrar que tomamos a decisão certa afirmou o presidente da Honda, Takeo Fukui.

Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) discutiu medidas com a Associação das Equipes de Fórmula 1 (Fota) na última quarta-feira, em Mônaco, e analisou iniciativas caso novos compradores adquiram a Honda.