Estratégia existe, mas implementação é difícil

SÃO PAULO, 11 de novembro de 2008 - Até o começo deste ano, a fabricante de equipamentos para construção Terex tinha um problema: a complexidade de sua operação, resultado da aquisição de 50 empresas em todo o mundo nos últimos dez anos. Com o objetivo de alinhar todas as operações na busca por objetivos comuns, a companhia apresentou em janeiro um plano estratégico global para todo o grupo.

As atividades da empresa, que em 2007 teve uma receita de US$ 9,1 bilhões, incluem desde a venda de usinas de asfalto até a produção de guindastes de 2 mil toneladas.

A diversidade e o gigantismo foram duas das principais razões que levaram a organização a buscar uma maior uniformidade na gestão e na definição de objetivos.

Leia matéria na íntegra amnhã na Gazeta Mercantil.

(João Paulo Freitas - Gazeta Mercantil)

Estratégia existe, mas implementação é difícil

Estratégia existe, mas implementação é difícil

SÃO PAULO, 11 de novembro de 2008 - Até o começo deste ano, a fabricante de equipamentos para construção Terex tinha um problema: a complexidade de sua operação, resultado da aquisição de 50 empresas em todo o mundo nos últimos dez anos. Com o objetivo de alinhar todas as operações na busca por objetivos comuns, a companhia apresentou em janeiro um plano estratégico global para todo o grupo.

As atividades da empresa, que em 2007 teve uma receita de US$ 9,1 bilhões, incluem desde a venda de usinas de asfalto até a produção de guindastes de 2 mil toneladas.

A diversidade e o gigantismo foram duas das principais razões que levaram a organização a buscar uma maior uniformidade na gestão e na definição de objetivos.

Leia matéria na íntegra amnhã na Gazeta Mercantil.

(João Paulo Freitas - Gazeta Mercantil)