Brasil pode ver fim do jejum de 17 anos na F-1

Portal Terra

SÃO PAULO - Felipe Massa larga na pole position em Interlagos, neste domingo, às 15h (de Brasília), e os brasileiros estarão atentos para a possibilidade de chegar ao fim um jejum de 17 anos sem que um representante do País leve o título do Mundial de Fórmula 1. A decisão será acompanhada volta a volta pelo Terra.

No dia 20 de outubro de 1991, Ayrton Senna conquistou o tricampeonato no GP do Japão, penúltima etapa daquela temporada. O brasileiro largou na segunda posição com a McLaren e viu o companheiro austríaco Gerhard Berger sair na pole position e manter a liderança na primeira curva.

Senna começou o campeonato de forma arrasadora ao vencer as quatro primeiras corridas, incluindo a primeira das suas duas vitórias em Interlagos. No entanto, a Williams, impulsionada pelo motor Renault, reagiu com o inglês Nigel Mansell e chegou àquela reta final com um carro superior ao da McLaren.

Em Suzuka, palco dos dois títulos anteriores de Senna, o brasileiro já tinha a chance de confirmar o título e segurou o ímpeto de Mansell nas primeiras voltas da corrida. O inglês, conhecido pelo arrojo, mas também por erros infantis, perdeu a cabeça e foi parar na caixa de brita, dando o título ao rival da McLaren.

Com o abandono de Mansell, Senna ultrapassou Berger e dominou a corrida. No entanto, a poucos metros do final, o brasileiro decidiu permitir a ultrapassagem do austríaco como uma forma de agradecimento.

Nos dois anos seguintes, o piloto sofreu com o domínio da Williams. A escuderia britânica foi campeã com Mansell em 1992 e com o francês Alain Prost, em 1993. Senna acabou contratado por Frank Williams na temporada seguinte, mas morreu em um acidente na terceira corrida do ano, em Ímola.

Jejum

Com a tragédia de Senna, Rubens Barrichello se tornou o principal piloto brasileiro na F-1, mas sofreu de 1994 a 1999 com equipes que estavam longe da briga por títulos como as extintas Jordan e Stewart.

Os brasileiros sonharam com a perspectiva de conquista em 2000, quando Barrichello chegou à Ferrari, mas nunca teve chance na escuderia italiana de brigar por título. Durante a passagem pela escuderia de Maranello, o brasileiro foi ofuscado pelo alemão Michael Schumacher, que simplesmente arrematou os títulos de 2000 a 2004.

No entanto, Barrichello ainda conseguiu algumas façanhas ao vencer nove corridas com a Ferrari e ter levado o vice-campeonato em duas oportunidades - 2002 e 2004 -, mas ambos os campeonatos foram dominados por Schumacher.

Massa chegou à Ferrari em 2006 para assumir a vaga de Barrichello e é o brasileiro com maior chance de ser campeão desde Senna. Para festejar em Interlagos, o piloto precisa vencer e torcer para que o inglês Lewis Hamilton chegue em segundo.

A outra possibilidade de ser o primeiro brasileiro a ser campeão em uma corrida em Interlagos é terminar em segundo, mas o rival da McLaren não pode passar do oitavo lugar.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais