Raikkonen acredita ter mais quatro ou cinco anos de F-1

JB Online

SÃO PAULO - Companheiro de Felipe Massa na Ferrari, o finlandês Kimi Raikkonen acredita que ainda tem capacidade de seguir competitivo na Fórmula 1 por um longo período. Graças aos seus resultados ruins na metade da temporada, o piloto se viu envolto em uma série de boatos, segundo os quais ele estaria desmotivado e disposto a encerrar sua carreira logo. Tal intenção, entretanto, foi desmentida.

- Estou com 29 anos, acho que não sou tão velho assim. Claro que há pilotos mais jovens do que eu não F-1, mas acho eu posso ficar mais uns quatro ou cinco anos na categoria, destacou Kimi, mirando-se no exemplo de David Coulthard e Rubens Barrichello.

- Não há problema algum nisso se você for bom. Tem gente aqui com 35, 36 anos, tudo depende do seu desempenho, não da idade, afirmou.

Curiosamente, é bastante alta a possibilidade de a F-1 não contar com Barrichello e Coulthard no ano que vem. Enquanto o escocês já anunciou que está se despedindo das pistas no GP do Brasil, o paulista tenta renovar seu contrato com a Honda, ao passo que corre atrás de patrocinadores para assinar com a Toro Rosso.

A temporada do ano que vem principal categoria do automobilismo será marcada por algumas importantes mudanças no aspecto técnico, como a volta dos pneus slicks, novas determinações aerodinâmicas e a introdução do Kers (sistema de recuperação de energia cinética). A expectativa é que as alterações igualem um pouco a força das equipes.

- São muitas coisas ainda desconhecidas e é difícil dizer até que ponto as equipes vão ficar parecidas. Quem conseguir aproveitar o máximo vai se dar melhor, destacou o finlandês, que também alega ainda não saber o quanto terá que mudar seu estilo de pilotagem.

- Sempre precisa mudar um pouco, como com as regras que mudaram no ano passado. Tenho que esperar até receber o novo carro, mas normalmente não leva muito tempo, assegurou.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais