Representantes de seis países vão acompanhar as eleições

Portal Terra

SÃO PAULO - Moçambique, Quênia, Angola, Costa Rica, Argentina e Palestina confirmaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o envio de representantes para acompanhar as eleições municipais do dia 5 de outubro.

O trabalho dos 20 observadores estrangeiros será o de conhecer o processo de votação, por meio das urnas eletrônicas, e de apuração das eleições do País nas visitas que farão aos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) brasileiros.

Os TREs do Rio Grande do Sul, São Paulo e de Minas Gerais vão recepcionar os nove integrantes da missão de Angola. Os dois representantes da missão da Costa Rica vão ter como anfitrião o TRE de São Paulo, que também vai recepcionar o representante argentino.

Os tribunais regionais de Minas Gerais e do Paraná receberão a visita dos quatro integrantes da missão enviada por Moçambique. O TRE do Paraná também vai receber os dois convidados enviados pela Palestina e os dois representantes do Quênia.

No dia 28 de agosto, a Assessoria de Assuntos Internacionais do TSE encaminhou a 155 embaixadas localizadas em Brasília comunicado informando que a Justiça Eleitoral do Brasil estaria disponível para receber autoridades internacionais para missão de acompanhamento do 1º turno das eleições municipais deste ano.

O TSE encaminhou o comunicado também aos organismos internacionais ligados a processos eleitorais. O documento foi enviado para a Organização das Nações Unidas (ONU), Oficina Nacional de Processos Eleitorais (ONPE), em Lima no Peru, Instituto Eleitoral do Distrito Federal (IEDF), na Cidade do México, Centro de Assessoria e Promoção Eleitoral (Capel), da Costa Rica, e para a União Interamericana de Organismos Eleitorais (Uniore), em Caracas, na Venezuela, entre outras entidades. No Brasil, o comunicado foi endereçado ao Ministério das Relações Exteriores e à Agência Brasileira de Cooperação (ABC), entre outros órgãos.

No 1º turno das eleições presidenciais de 2006, o País recebeu 66 representantes de 11 países e de organismos internacionais. Os países que enviaram representantes foram Colômbia, México, Haiti, Argentina, Peru, Burkina Faso, República Dominicana, Uruguai, Venezuela, República do Congo e El Salvador. Somente a Argentina enviou 11 representantes ao Brasil para acompanhar o 1º turno. Já no 2º turno, 22 convidados estrangeiros acompanharam o processo eleitoral, sendo sete da Venezuela e os demais da Espanha, República Dominicana, Argentina e São Tomé e Príncipe.