Oposição cogita unificar candidaturas para derrotar PT, no RS

Portal Terra

PORTO ALEGRE - A menos de uma semana das eleições, os candidatos de oposição ao PT à prefeitura do município gaúcho de Bagé podem abrir mão de candidatura própria e se unir em uma chapa única. A discussão reiniciou ontem, após a divulgação de uma pesquisa eleitoral realizada pelo jornal local Correio do Sul.

Na pesquisa, o candidato do PMDB, Fernandinho Teixeira, aparece na segunda colocação, com 32,6% das intenções de voto e foi considerado pelos oposicionistas o candidato com maiores chances de vencer o candidato do PT, Luis Eduardo Colombo, também conhecido como Dudu.

O candidato do PP, Antenor Teixeira, aparece na terceira colocação com 8,63% enquanto Bayard Paschoa (PPS), registra 7,15%. O candidato do PT é o primeiro colocado na pesquisa, com 41% das intenções de voto. O PT comanda a prefeitura de Bagé há oito anos.

A discussão iniciou em meados de 2007, quando o deputado estadual Luiz Augusto Lara (PTB) propôs aos principais oposicionistas formar uma chapa única para tentar vencer as eleições municipais. A proposta, que não foi aceita na época, voltou a ser discutida no decorrer do processo eleitoral e tomou força após a divulgação da pesquisa.

Lara explica que, há cerca de dois meses, foi realizada uma reunião com os três candidatos de oposição, na qual eles se comprometeram em realizar uma pesquisa de intenções de voto perto da data das eleições. Conforme o resultado da pesquisa, o candidato oposicionista que apresentasse melhor colocação no levantamento manteria a candidatura, enquanto os demais desistiriam do pleito e apoiariam este candidato.

Conforme Lara, o candidato do PP que assinou o compromisso na época, acabou desistindo do pleito por motivos de saúde. Em seu lugar, entrou Antenor Teixeira, que não assinou o compromisso e se diz contra a união.

Para Antenor, está muito tarde para formar chapa única. O candidato afirmou que não irá retirar sua candidatura e nem aderir à outra campanha. - Nós temos uma pesquisa que ninguém acredita e estamos com uma caminhada muito tranqüila na cidade e no dia 5 veremos o resultado. Nossa candidatura continua - disse.

Já o candidato do PPS, Bayard Paschoa se diz totalmente favorável à candidatura única, entretanto, reconhece que a formação da chapa de oposição depende da aprovação dos outros dois candidatos.