Raikkonen tenta ressuscitar chances de título em Spa

REUTERS

FRANCORCHAMPS, BÉLGICA - Kimi Raikkonen pode recuperar suas esperanças de título na temporada da Fórmula 1 se pisar fundo no acelerador, neste fim de semana, no circuito de Spa-Francorchamps, seu favorito no calendário.

A pista veloz da Bélgica tem ajudado o finlandês mais do que a qualquer outro piloto nos últimos anos, e o atual campeão da Ferrari precisa desesperadamente que isso se repita neste fim de semana.

Raikkonen venceu os três últimos GPs na pista de 7 quilômetros de extensão, desde a época que ainda estava na McLaren.

- Esta era a que eu estava esperando, disse o piloto no seu site (www.kimiraikkonen.com).

- O fim de semana em Spa é sempre um certo destaque da temporada para mim. Em nenhum outro lugar dá para sentir esse mesmo clima de 'pé embaixo'.

O finlandês não vence desde o final de abril e está sete pontos atrás do companheiro de equipe Felipe Massa na classificação do Mundial, faltando apenas seis provas para o fim da temporada. Ele sabe que, se não reverter o cenário, será apenas uma questão de tempo para que a equipe decrete que ele não tem mais chances de ser bicampeão e o obrigue a ajudar o brasileiro.

Raikkonen marcou 29 pontos nas quatro primeiras provas, mas só somou 28 nas oito últimas, despertando especulações sobre sua motivação para guiar. Em Valência, o atual campeão abandonou, enquanto Massa venceu.

Na semana passada, Stefano Domenicali, diretor da Ferrari, disse a um jornal que - Kimi vai ajudar Felipe se necessário.

- Falamos disso no começo do ano, mas antes que aconteça, vamos ver como as coisas se desenrolam.

Spa, com seu clima caprichoso, tem tudo para beneficiar o finlandês antes da corrida "caseira" da Ferrari na semana seguinte, em Monza, encerrando a parte européia do campeonato.

- Obviamente precisamos desse resultado positivo. A corrida anterior (Valência) foi para esquecer o mais rápido possível. Nunca é legal estar no meio de todo tipo de notícias negativas, mas acontece.

O consolo de Raikkonen é saber que na temporada passada ele estava 17 pontos atrás de Lewis Hamilton quando faltavam duas provas para o final, e acabou levando o título.

Mas o britânico aprendeu muito desde a sua temporada de estréia, e não deve repetir os mesmos erros. Depois do estratégico segundo lugar da semana passada em Valência, ele deixou claro que está de olho no longo prazo.

- Claramente eu quero ganhar sempre, mas aprendi que às vezes é mais vantajoso marcar o máximo de pontos possível e viver para lutar outro dia, afirmou.

- Minha meta ainda é ganhar o campeonato mundial, e não se faz isso acabando nas barreiras depois de fazer algum manobra oportunista.