Deputados querem que OAB fiscalize eleições municipais

Agência Brasil

BRASÍLIA - Os deputados Raul Jungmann (PPS-PE) e Gustavo Fruet (PSDB-PR), integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas, pedirão hoje ao presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, que a entidade fiscalize as eleições municipais e que haja uma auditoria independente nas urnas eletrônicas.

Segundo os parlamentares, o sistema de criptografia das urnas, que codifica as informações contidas nos equipamentos, foi desenvolvido pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

- Diante das denúncias de que a agência poderia ter participado de escutas ilegais, estamos pedindo que haja uma auditoria externa e independente para verificar se não há nenhuma possibilidade de monitoramento [das informações] das urnas ou indícios de fraude no processo eleitoral no Brasil - argumentou Jungmann.

- Não estamos lançando nenhuma suspeição sobre a Abin, mas queremos manter o retrospecto positivo do processo eleitoral no país - acrescentou.