Campanha de Marta diz que Alckmin tem que juntar cacos do PSDB

Portal Terra

SÃO PAULO - O coordenador da campanha da candidata à prefeitura de São Paulo Marta Suplicy (PT), Carlos Zaratini, afirmou que 'ele (Geraldo Alckmin) tem que se preocupar em juntar os cacos do PSDB'. A frase foi uma resposta às declarações do candidato tucano de que Marta teme a parceria entre o governador José Serra e ele. A petista havia comentado que se Alckmin vencesse as eleições municipais, Serra não teria chances de se tornar presidente da República.

Marta ainda negou que tenha recebido um 'puxão de orelhas' da chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, por conta da proposta de uma linha paralela à norte-sul, que já existe no Metrô. A informação sobre a represália partiu do prefeito e candidato à reeleição de São Paulo, Gilberto Kassab.

- Ele (Kassab) está se especializando em distorcer fatos, além de se apropriar de várias iniciativas do Covas (ex-governador Mário Covas), do Alckmin, do Lula (presidente da República) e minha. A Dilma deu apoio e disse que 99% do projeto apresentado por mim, quando ministra, é o que interessa ao governo e que não terá nenhum problema para sentar à mesa depois das eleições e levar (...) o que foi confirmado - declarou.

Durante um discurso, ao lado do candidato à reeleição de Osasco, Emidio de Souza (PT), Marta defendeu o retorno da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. - Ao contrário desse governo que extinguiu a secretaria, nós vamos voltar com ela e para dar mais atenção à segurança da cidade - garantiu.