Para ex-piloto, FIA favoreceu Massa em Valência

Portal Terra

VALÊNCIA - O quase acidente provocado por Felipe Massa, na saída dos boxes durante o GP da Europa, em Valência, ainda repercute no circo da F-1.

O ex-piloto de F-1 e tricampeão mundial, Jackie Stewart, afirmou que para os olhos de muitos, a punição de Felipe Massa pelo incidente com Adrian Sutil no último domino, no Grande Prêmio da Europa, indica mais uma vez que em alguns casos a Ferrari é tratada de forma diferente.

Para o supervisor de provas da FIA, Alan Donnelly, a entidade não favoreceu o piloto brasileiro, aplicando com uma punição branda, no valor de 10 mil euros (cerca de R$ 24 mil).

- Assistimos o incidente de todos os ângulos. Estou satisfeito com a decisão. Massa não ganhou vantagem alguma na disputa, afirmou o dirigente, ao site F1 Live.

Segundo Stewart, no paddock, houve comentários de que, se o ocorrido fosse com Lewis Hamilton, da McLaren, a decisão teria sido diferente. Além disso, o tricampeão afirmou que deveriam ter agido durante a corrida, pois tinham condições suficientes de julgar o fato.

- Eu não sei se foi a equipe ou o piloto que cometeu o erro. Porém, eu não entendo o porquê de terem tomado a decisão só após a corrida, disse o ex-piloto.

Com a vitória do brasileiro no Grande Prêmio da Europa, Massa alcançou 64 pontos, seis atrás do líder da competição, Lewis Hamilton, que chegou na segunda colocação em Valência.