BH: candidatos criticam Lacerda por faltar a debates

Portal Terra

BELO HORIZONTE - A ausência do candidato à prefeitura de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), em mais um debate promovido por diretórios de estudantes e sindicatos da capital mineira foi muito questionada pelos outros candidatos que compareceram ao Centro Universitário Uni-BH, na noite de ontem.

Jô Moraes (PCdoB), Gustavo Valadares (DEM), Jorge Periquito (PRTB), Vanessa Portugal (PSTU), e Sérgio Miranda (PDT) fizeram severas críticas ao candidato, que ao contrário dos outros quatro encontros, desta vez não enviou nenhum representante. Lacerda compareceu apenas ao debate promovido pela Rede Bandeirantes, no final do mês passado.

- A ausência do candidato (Lacerda) reflete a regressão - afirmou Sérgio Miranda.

- Ausente pela quinta em vez nos debates e não manda sequer um representante. Pena que o candidato dos poderosos não esteja aqui para assumir os compromissos - ressaltou Jô.

- O candidato Márcio Lacerda não compareceu em nenhum debate até agora. Ele não teve coragem de responder a você com relação aos problemas de Belo Horizonte - disse Jorge Periquito.

No Uni-BH, além de Márcio Lacerda, os candidatos André Alves (PTdoB) e Pedro Paulo Pinheiro (PCO) não foram ao encontro e também não enviaram representantes. A assessoria de André Alves informou que o candidato não tem comparecido a eventos de campanha porque está dando suporte às campanhas dos candidatos a vereador do PTdoB.

Ninguém da coordenação de campanha do candidato Pedro Paulo Pinheiro foi encontrado para falar sobre o assunto.

O assessor da coordenação de campanha de Márcio Lacerda, Ananias de Freitas, informou que o candidato irá a todos os debates que forem agendados com antecedência e que puderem ser conciliados com a agenda de campanha. - Os convites têm chegado muito em cima da hora e não dá para desmarcar compromissos de uma hora pra outra - explicou.

O candidato Leonardo Quintão (PMDB) chegou apenas no final do encontro, e teve dois minutos para apresentar suas propostas de governo.

A aliança informal feita entre o PT e PSDB em apoio a Márcio Lacerda também foi um dos temas mais discutidos entre os candidatos.

- O PT traiu os eleitores. É uma aliança entre projetos que se aproximam, auxiliada pelos caciques (grande empresas) - garantiu Vanessa Portugal, do PSTU.

- A sociedade não entende como dois partidos totalmente diferentes se diluem - disse Jô Moraes. Já Gustavo Valadares foi mais comedido ao comentar o assunto. - Toda aliança é permitida . Eu tenho que pensar em minha candidatura - afirmou.