Justiça Eleitoral determina busca e apreensão na Prefeitura Cabo Frio

JB Online

RIO - A Justiça eleitoral de Cabo Frio concedeu mandado de busca e apreensão, a pedido da Promotora da 96ª Zona Eleitoral, Isabela de Moura Estevão, nos autos da ação de abuso de poder eleitoral movida contra o prefeito de Cabo Frio, Marcos da Rocha Mendes.

Na ação, o prefeito é acusado de admitir correligionários sob o regime celetista e, ao mesmo tempo, demitir adversários políticos. Como Marcos Mendes não atendeu requisição do Ministério Público Eleitoral para enviar as folhas de pagamentos à Justiça, a busca e apreensão foi determinada pelo juiz Caio Romo.

A promotora Isabela Estevão está examinando os documentos apreendidos na sede da prefeitura para verificar se as acusações procedem ou não. Caso procedam, o MP Eleitoral pedirá de novo o indeferimento do registro da candidatura de Marcos Mendes à reeleição. Segundo o MP, ele já teve o registro impugnado, em primeira instância, por abuso no uso dos meios de comunicação.