Vaga olímpica masculina segue indefinida em Moscou

Portal Terra

MOSCOU - A briga pela segunda vaga do vôlei de praia masculino brasileiro à Olimpíada de Pequim continua cada vez mais acirrada. Com as vitórias desta sexta-feira no Grand Slam de Moscou, a disputa entre Márcio/Fábio Luiz e Pedro Solberg/Harley permanece mais aberta do que nunca. Cada uma das duplas tanto pode garantir a vaga antecipadamente neste fim de semana como a definição ainda poderá ser adiada para o Aberto de Marselha (França), de 17 a 20 deste mês.

Márcio e Fábio Luiz, que levam 100 pontos de vantagem sobre Pedro Solberg e Harley, avançaram ao bater os alemães Julius Brink e Christoph Dieckmann por 2 a 1 (15/21, 21/15 e 15/12) no complemento do Grupo L e, a seguir, os mexicanos Miramontes e Virgen em dois sets (21/19 e 21/18). Amanhã, no entanto, enfrentam uma parada duríssima contra os norte-americanos Todd Rogers e Phil Dalhausser valendo a passagem às quartas-de-final ou a eliminação.

Pedro Solberg e Harley atuaram uma única vez, apenas para confirmar a invencibilidade e a liderança no Grupo O com uma categórica vitória por 2 a 0 (21/17 e 27/25) em cima dos norte-americanos Jacob Gibb e Sean Rosenthal. Foi a terceira vez seguida que os campeões na Austrália, China e Itália superaram o time dos EUA.

- Jogamos muito bem. Estamos recuperando nossa confiança, e acho que isso é o que está fazendo a diferença neste torneio - comentou Harley. Ns oitavas-de-final, no entanto, a vida de Pedro Solberg e Harley não será fácil. Precisão dobrar os alemães Klemperer e Koreng, contra quem têm desvantagem de 3 a1 na história de quatro confrontos.

- sempre uma partida complicada. Eles são habilidosos e têm um jogo que encaixa contra a gente. Em compensação, uma vitória aumentará nisso moral - acrescentou o canhoto Harley, natural de Brasília.

Os atuais pentacampeões Ricardo e Emanuel recuperaram-se amplamente da péssima estréia de ontem pelo Grupo K. Depois das duas derrotas da véspera, ganharam hoje dos austríacos Clemens Doppler e Peter Gartmayer (21/14 e 21/14) e em seguida, também com tranqüilidade, mandaram para casa os japoneses Asahi-Shiratori por duplo 21/13. Terão amanhã um compromisso difícil nas oitavas-de-final com os norte-americanos Jennings-Fuerbringer.

A quarta equipe brasileira em Moscou também continua viva. Franco e Benjamin começaram a jornada de encerramento do mesmo grupo de Márcio e Fábio Luiz ganhando dos locais Koshkarev-Prokopiev por 21/17 e 27/25. Mais tarde, asseguraram presença nas oitavas-de-final superando os suíços Heuscher e Heyer por 21/18 e 21/14. O próximo jogo será com os alemães Reckermann e Urbatzka.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais