Hugo Hoyama: Brasil pode ficar entre os 8 no tênis de mesa

Portal Terra

BRASÍLIA - O mesa-tenista Hugo Hoyama afirmou nesta sexta-feira que a expectativa é que a equipe brasileira termine os Jogos Olímpicos de Pequim pelo menos na oitava colocação. Ele admitiu que uma disputa direta por medalha no tênis de mesa será "difícil", principalmente por conta de adversários como os chineses.

- Medalha é difícil. A gente tem consciência de que tem outros países muito fortes, como a China, principalmente, mas a gente pode brigar por um bom resultado - disse o atleta, que participou ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva da cerimônia de despedida dos esportistas que representarão o Brasil na Olimpíada, a partir de 8 de agosto.

- Se a gente terminar entre as oito melhores equipes acho que já seria um grande resultado para a gente. Vai ser muito duro. A gente pode parar na primeira fase como chegar nas finais. A gente está bastante confiante, preparado. Se a gente jogar nosso melhor, a chance de ficar entre os oito é muito grande - afirmou o mesa-tenista, às vésperas de sua quinta Olimpíada.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais