Flamengo x Botafogo: o clássico das polêmicas, rivalidades e números

Bruno Pontes, JB Online

RIO - Com os ingressos esgotados em tempo recorde(já estavam esgotados na quarta-feira), o clássico entre Flamengo e Botafogo, válido pelo segundo jogo da final do Campeonato Estadual, promete deixar o Maracanã pequeno, na tarde de domingo.

Com a previsão de um público total de quase 80 mil pessoas, o jogo entre Flamengo e Botafogo está cercado de polêmicas, rivalidade, e contrastes.

A polêmica fica por conta da decisão da Taça Guanabara, na primeira fase do Carioca, entre os dois times, com direito a brigas e julgamentos e suspensões de jogadores no Tribunal de Justiça Desportiva - TJD.

A rivalidade fica por conta dos números, que envolvem o confronto. Os dois times já se enfrentaram na competição por 212 vezes. No número de vitórias os rubro-negros levam a melhor com 78 vitórias contra 74 dos alvinegros, empatando em 60 partidas.

No número de títulos do campeonato, O Flamengo também vence, com 29 faixas de campeão, perdendo apenas para Fluminense que acumula 30 títulos de campeão carioca.

Mas segundo o lateral Leonardo Moura, isso não é motivo para entrar em campo de salto alto.

- Chegou a hora de ficar um pouco mais concentrado e só pensar na final de amanhã, até porque não tem nada decidido - disse o lateral direito do time da Gávea, em entrevista a TV Globo.

Outro que concorda com a afirmação estará justamente do outro lado do campo. Cuca, técnico do Botafogo, afirma que em uma final de 180 minutos nada é definitivo, mas que mesmo assim não poderá se beneficiar do cansaço do Flamengo devido a viagem ao México.

- Essa história de cansaço de viagem é puro folclore. Em uma final isso não existe, ainda mais contra o Flamengo - analisou o técnico, se referindo a cansativa sequência de jogos que os rubro-negros enfrentam devido à Libertadores e o próprio Estadual.

Para o jogo, os dois técnicos seguem com a escalação de seus times indefinida e em sigilo.

Pelo Flamengo, Joel Santana ainda não sabe se poderá contar com o meia Renato Augusto, que ficou de fora dos dois últimos jogos do time. Mas ao mesmo tempo estará com o mesmo time que goleou o América do México por 4 a 2, em seu último jogo, válido pela Libertadores.

Já Cuca tem mais motivos para uma dor de cabeça. Além de Triguinho e Castillo que já foram antecipadamente vetados pela departamento médico do Botafogo, ainda corre o risco de não conta com o capitão Lucio Flavio, que não participou do treino do time neste sábado.

Caso seja confirmado o importante desfalque, Cuca, que chegou até mesmo a testar três atacantes no meio da semana, deverá recuar Jorge Henrique para a meia e colocar Fábio ao lado de Wellington Paulista no ataque.

Para superar a vantagem de um gol que o Flamengo tem, após vencer a primeira partida da final por 1 a 0(com gol de Obina), o técnico alvinegro deu a receita em entrevista à Rádio Globo:

- Não há mistério. É jogar de forma compacta e equilibrada durante os 90 minutos para sairmos campeões - concluiu Cuca, que precisará ganhar por dois gols de diferença para não levar a disputa para os pênaltis.

O clássico que vale o título do Estadual de 2008, acontece às 16h, no Maracanã.