Rio pode pedir ajuda a Cuba na luta contra a dengue

SÃO PAULO, 2 de abril de 2008 - O governador Sérgio Cabral poderá pedir ajuda a Cuba, caso o número de médicos convocados em outros Estados não seja suficiente para suprir a falta de pediatras no Rio. A Secretaria Estadual de Saúde informou que faltam 154 pediatras no Estado, e que por conta disso, três tendas ainda não puderam ser abertas.

"Cuba tem excelente tradicão na área de saúde pública e de solidariedade a outros países. Três tendas estão prontas para serem abertas: uma ao lado do Hospital Getúlio Vargas, na Penha, outra na Gávea, e uma no Méier", disse Cabral, durante inauguração das obras de construção da Linha Tronco Coletora de Esgotos do Recreio dos Bandeirantes, na manhã desta quarta-feira.

Nesta quarta-feira, o Governo do Estado colocou anúncios nos principais jornais, convocando médicos para trabalhar em plantões de 12 e 24h. Os primeiros médicos, cedidos pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, devem chegar ao Rio neste fim de semana. Nesta quinta-feira, secretários de saúde de todo o Estado se reunem no Rio para discutir ações contra à epidemia de dengue.

(Redação - Agência JB Online)