Enquanto esperam o Festival de Verão, turistas visitam o Pelourinho

Nilo Junior, JB Online

SALVADOR - Um dia após as lavagens da escadaria da Igreja do Bonfim e enquanto o terceiro dia do Festival de Verão, centenas de turistas aproveitaram a sexta-feira ensolarada para visitar o Pelourinho. No sobe e desce das ladeiras de paralelepípedo era possível encontrar cariocas, paulistas, pernambucanos, catarinenses e até suecos, ingleses e franceses.

Na ladeira do Pelô, em frente à casa de Jorge Amado, um enorme palco já está sendo montado para o carnaval. Na Praça da Sé, dezenas de visitantes aproveitavam para tirar fotos e até arriscar uns golpes de capoeira, caso do inglês John.

- A elasticidade e plasticidade dos movimentos são encantadoras - falou o turista, que mora em londres e visita a Bahia pela primeira vez, com um amigo.

Pouco adiante, a paraibana Flávia Correa tirava fotos das fachadas dos prédios, muitos deles quase da idade do país.

- O que mais chama a atenção é diferença entre as coisas aqui. A diversidade impressiona. Nas construções você tem um prédio caindo aos pedaços ao lado de um novo. É possível ter uma loja de renome como a H.Stern em frente à uma barraca de acarajé. Acho que só mesmo a Bahia para conseguir misturar e abrigar tanta cultura e coisas tão distintas em um único lugar - concluiu.