Dados de emprego nos EUA afetam negócios na Ásia

Com exceção da China, os mercados acionários da Ásia estendem as perdas observadas na semana passada e operam em baixa nesta segunda-feira, influenciados negativamente pela divulgação de dados do mercado de trabalho norte-americano e pelo mau desempenho de Wall Street no último pregão. Os investidores continuam temerosos sobre a possibilidade de uma recessão nos Estados Unidos, principal destino das exportações asiáticas.

O índice Nikkei 225 de Tóquio operava há instantes em queda de 1,25%, enquanto o indicador Kospi de Seul recuava 1,96%. Em Hong Kong, o índice referencial Hang Seng caía 2,70%. Na Índia, a Bolsa de Mumbai operava com recuo de 0,39%. Na contramão, a Bolsa de Xangai na China registrava ligeira alta de 0,10%.

Os investidores asiáticos seguem temerosos sobre a possibilidade de uma recessão na economia norte-americana. O nervosismo nos pregões se intensificou após o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos divulgar, na última sexta-feira, que a taxa de desemprego no país cresceu para 5% em dezembro, quando comparado com o mês anterior, enquanto os analistas esperavam que o índice ficasse em 4,8%.

A autoridade norte-americana revelou também que a criação de postos de trabalho no período atingiu 18 mil, menor resultado desde agosto de 2003. O resultado veio abaixo do esperado pelo mercado, que projetava um número entre 58 mil e 70 mil em dezembro.

A queda na criação de postos de trabalho representa uma ameaça ao consumo norte-americano, e afeta negativamente o desempenho das companhias exportadoras asiáticas. Há pouco, as ações da fabricante de chips Tokyo Electron perdiam 2,51%, enquanto os papéis da Sony e da Casio Computer diminuíam 0,17% e 3,52%, respectivamente. Entre as automotivas, os títulos da Honda recuavam há pouco 1,39%, enquanto os da Toyota apontavam baixa de 4,17%.

Os avanços nos preços do petróleo na última semana impulsionaram as ações do setor de energia e elevaram as expectativas dos investidores asiáticos para que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) corte a taxa básica de juros dos EUA ainda neste mês. No entanto, os investidores optam hoje por realizar lucros no setor. Minutos atrás, os papéis da petrolífera Inpex Holdings registravam baixa de 2,46%, enquanto os da australiana Woodside Petroleum perdiam 1,92%.