Venezuela terá seis novos complexos

A companhia estatal Pequiven, da Venezuela, criará seis novos complexos petroquímicos no país para aumentar sua produção. Estima-se que até 2013 serão construídos os complexos de Paraguaná (no estado de Falcon), Puerto de Nutrias (em Barinas) e Navay (na região andina do estado de Táchira, para exploração de fósforo). Com esses três novos complexos, o Governo venezuelano quer desenvolver as áreas do sul do país, especificamente regiões do rio Orinoco.

A Pequiven ainda prevê, entre 2014 e 2021, a criação de um novo complexo no estado de Guárico, chamado Cabruta, outro em Sucre, chamado Guiria, e uma fábrica de Barrancas em Monagas.

A companhia afirmou que investirá até US$ 20 bilhões anuais no projeto para a produção de matérias-primas, e que, paralelamente, a Venezuela busca capital para a indústria de conversão energética dentro e fora do país.

A Pequiven é atualmente proprietária de três complexos petroquímicos na Venezuela: Ana Maria Campos (em Zulia, oeste), Morón, (em Carabobo, parte central do país) e José Antonio Anzoátegui (em Anzoátegui, leste). Por meio da "Revolução Petroquímica" de Hugo Chávez, a companhia, que fatura US$ 1,2 bilhão por ano, quer multiplicar por dez suas vendas até 2012 e se transformar no maior produtor de plásticos da América Latina.