Petróleo gera queda de 65% em superávit

O Banco Central do Equador informou, na última sexta-feira (26), que o país registrou queda de quase 65% no superávit da balança comercial durante os primeiros oito meses do ano, em relação ao mesmo período de 2006, ocasionada pela redução de 6,7% na exportação de petróleo. No período analisado, as exportações somaram US$ 8,518 bilhões, ante aos US$ 8,522 bilhões do ano anterior.

As importações equatorianas somaram US$ 8,065 bilhões, um aumento de 11,4% em relação ao mesmo período de 2006. A exportação de petróleo equatoriano nos primeiros oito meses deste ano alcançou os 82,6 milhões de barris, enquanto no mesmo período de 2006 foram de 89,9 milhões de barris.

A balança comercial do Equador registrou queda de 64,9%, já que o superávit até agosto foi de US$ 452,9 milhões, enquanto no mesmo mês do ano passado chegou a registrar US$ 1,282 bilhão.

O petróleo é a principal fonte de renda do Equador. Sua venda financia cerca de 35% do orçamento do Estado.